Você esta aqui

1º Seminário de Segurança em Filmagens debate riscos dos profissionais de cinema

Em agosto deste ano, dois técnicos de cinema foram eletrocutados durante uma filmagem no bairro do Brás em São Paulo. Ambos desmontavam um equipamento de iluminação quando tocaram na fiação de alta tensão e receberam um choque de cerca de 36.000 volts e caíram de uma altura de 8 metros. Carlos José da Cunha, o Cacá, teve morte imediata; Francisco Xavier de Jesus Bispo, o Chicão, sobreviveu com ferimentos graves e ainda está em recuperação.

Esse episódio mostrou, de forma dramática, que nem tudo é glamour no cinema brasileiro. Os profissionais de filmagem no Brasil têm enfrentado condições de trabalho que colocam em risco sua segurança: jornadas extenuantes, má alimentação, inexistência de seguro, falta de suporte de ambulância e bombeiros, entre outras situações.

Para discutir esse tema, o Sindcine (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica e do Audiovisual) está realizando o 1º Seminário de Segurança em Filmagens, que acontece nos dias 16 e 17 de novembro, em São Paulo. É o primeiro evento desse gênero no país, e vai reunir profissionais de cinema (diretores de fotografia, assistentes de câmera, gaffers, eletricistas, profissionais de maquinária, ajudantes e outros), as produtoras e as entidade envolvidas em segurança, como CET e Prefeitura.

Sonia Santana, presidente do Sindcine, esteve no local do acidente que vitimou Cacá e Chicão. “Esse acidente não foi uma fatalidade, mas foi resultado de despreparo, desorganização, e falta de profissionalismo”, diz Sonia, “foi um exemplo de como é comum o descaso com relação à vida e saúde dos técnicos de cinema”. Segundo ela, o acidente precipitou a realização do Seminário, que já estava nos planos do Sindcine.

“A constante busca pela redução dos custos da produção vem precarizando o meio-ambiente do trabalho, consequentemente,  a segurança dos profissionais no set. O Sindcine quer dar um basta a essa situação e por isso está reunindo os atores sociais envolvidos, num esforço de conscientização e aprimoramento das relações profissionais”, diz Marcelo Mendes Pereira, advogado do Sindcine.

Como o tema é segurança, estarão presentes profissionais acostumados a lidar com risco: técnicos de filmagem subaquática, pilotos de risco e outros, treinados a prever e evitar acidentes mesmo em filmagens aparentemente perigosas. Toda a renda obtida com venda de convites será revertida em favor das famílias de Cacá e Chicão.

I Seminário de Segurança em Filmagens

16 e 17 de novembro de 2017 9h-18h
Leques Brasil Hotel Escola
Rua São Joaquim, 216 – São Paulo SP
Valor: R$ 25 / dia (a renda da bilheteria será revertida em favor das famílias de Cacá e Chicão, vítimas de acidente em set de filmagem)

Para mais informações e inscrições, acesse: http://www.sindcine.com.br/site/

Programação

1º dia – 16/11

Mesa 1 – Conceituação de Risco / Condutas de Risco 

Nesta mesa pretendemos conceituar o risco de uma forma geral, bem como demonstrar práticas para mitigar a exposição ao perigo; também vamos tratar da questão da conscientização dos técnicos. Além disso será abordada a legislação relativas a segurança do trabalhador.

Mediador – Walério Rosa, gaffer
Bombeiros
Técnico de Segurança do Trabalho
Abracopel
Vertical Pró
Representante dos Maquinistas / Astim

Mesa 2 – Riscos Específicos e Riscos Iminentes em Sets de Filmagens

O debate tratará dos riscos específicos na produção, jornadas excessivas, filmagens em vias públicas e locais não autorizados, utilização de equipamento de proteção individual (EPIs). Profissionais de filmagens de risco, como produções subaquáticas e pilotagem de precisão, apresentarão técnicas de segurança.

Mediador – Lucas Pupo
Lucas Pupo (filmagem subaquática)
Stanley Ostrower (piloto de precisão)
CET
Técnico de Segurança do Trabalho
SPcine

2º dia – 17/11

Mesa 1 – Responsabilidade Civil e Criminal / Contratação 

Dano, dolo e culpa, culpa concorrente, responsabilidade subjetiva e objetiva, quantificação do dano, danos materiais, extensão do dano, acidente ou doença profissional, incapacidade (total e parcial, permanente e temporária), danos morais são conceitos jurídicos envolvidos na responsabilidade do contratante durante uma filmagem. A responsabilidade criminal no caso do acidente de trabalho. Responsabilidade direta do empregador ou contratante.

Mediador – Marcelo de Campos Mendes Pereira (advogado Sindcine)
Sindcine
Ministério do Trabalho
Seguradoras
Corretoras
Produtora Bossa Nova

Mesa 2 – Cultura de Segurança no Mercado 

A atitude de todos os envolvidos no processo de produção precisa levar em conta, em todos os momentos, a questão da segurança. Assim, é necessário que clientes, agências, produtoras e profissionais adotem a cultura da prevenção.

Mediadora – Sonia Santana
Apro (Associação das Produtoras)
Siaesp (Sindicato das Produtoras)
Abap (Agências de Publicidade)
UDF (União dos Fotógrafos)
Sindcine

Topo