Você esta aqui

Mesa sobre as mulheres na cinematografia encerrou a Semana ABC 2017

Para terminar o último dia da Semana ABC 2017 aconteceu o debate: “Quando o Vento Faz a Curva: Mulheres na Cinematografia”, com mediação da diretora de fotografia Heloísa Passos, ABC. Essa foi a primeira mesa apresentada no evento formada apenas por mulheres.

O debate contou com a participação da diretora Anna Muylaert, da diretora de fotografia Barbara Alvarez, da diretora-adjunta do Curta Kinoforum Beth Sá Freire, da jornalista Flavia Guerra e de Luciana Baseggio, assistente de câmera e idealizadora do Coletivo das Diretoras de Fotografia do Brasil (DAFB).

A mesa iniciou apresentando alguns dados sobre a presença das mulheres em diversas áreas do audiovisual no Brasil e em outras partes do mundo. Os dados apontam para uma enorme desigualdade de gênero existente em áreas como a direção e a direção de fotografia. Como exemplo, segundo as informações apresentadas, apenas 8% das produções audiovisuais produzidas no Brasil em 2016 foram fotografadas por mulheres.

Em diversas áreas do cinema é possível perceber a desigualdade de participação feminina, porém, a direção de fotografia é um dos departamentos no qual tal diferença é mais aparente. Se, por um lado, é possível encontrar um maior número de mulheres atuando como assistentes de câmera, por outro, este número é muito menor quando se trata de mulheres assinando como diretoras de fotografia. A porcentagem de participação é ainda mais alarmante quando pensamos na presença de negras ou na intersecção com classe social.

Conforme destacou a mesa, o DAFB foi criado justamente para ampliar o diálogo com o mercado, visibilizar a presença feminina na direção de fotografia e possibilitar mais oportunidades para as mulheres da área.

A ABC

Ao olharmos para a ABC nos deparamos com a mesma desigualdade de participação entre os gêneros. Atualmente, entre os 177 sócios diretores de fotografia apenas nove são mulheres.

A ABC é um espaço aberto a tod@s e que deve ser ocupado também pelas mulheres. Lembramos que para participar da associação é necessário que cada profissional se inscreva e solicite se associar. O mesmo acontece com o Prêmio ABC, que recebe inscrições de trabalhos audiovisuais (longa, curta, filme publicitário, série de TV e filme estudantil) do ano anterior a sua realização, sem a necessidade se ser sócia ou sócio para participar.

Além disso, reiteramos que a ABC é uma associação aberta para profissionais de diferentes áreas da cinematografia, como arte, montagem e som, e não apenas para fotógrafas e fotógrafos. Para mais informações, acesse: http://abcine.org.br/site/associe-se/

Clique aqui para assistir ao debate.

Fotos: Danielle de Noronha

Topo