Você esta aqui

Programa Imagens em Movimento lança a 7ª Mostra de Curtas, com produções assinadas por alunos de escolas municipais do Rio

No dia 6 de dezembro, mais de 60 estudantes da rede municipal de ensino do Rio de Janeiro participarão da sessão premiere de seus próprios filmes. A estreia de crianças e adolescentes na frente e por detrás das câmeras será na 7ª Mostra de Curtas, na Cinemateca do Museu de Arte Moderna (MAM-Rio), realizada pelo programa Imagens em Movimento. A iniciativa promoveu oficinas extracurriculares nas Escolas Municipais Camilo Castelo Branco (Horto), José Aparecido do Prado Sarti (Inhaúma) e Roraima (Cordovil), nas quais os alunos participantes foram responsáveis por todas as etapas de criação dos filmes.

O projeto faz parte da rede internacional “Cinema, cem anos de juventude” e é fruto de uma parceria com a Cinemateca Francesa. Atualmente, organizações de 14 países atuam em parceria neste contexto, criando um intercâmbio de experiências entre o cinema e educação. São eles: Alemanha, Áustria, Bélgica, Brasil, Cuba, Escócia, Espanha, Finlândia, França, Índia, Inglaterra, Lituânia, México e Portugal.

“Este ano, o tema foi “brincar’, e crianças e jovens de diversos países registraram sua visão sobre o assunto, a partir de realidades tão distintas. No Rio, onde muitos vivem em situações de desigualdade, violência e preconceito, o resultado foi surpreendente”, explica Ana Dillon, diretora do Imagens em Movimento e professora de Cinema. “É um trabalho inovador em diversas partes do mundo, no Brasil, diante da nossa realidade, mais ainda. Trata-se de uma iniciativa independente que leva aos estudantes de escolas públicas oportunidades raras até para alunos da rede particular”

Na mostra, serão exibidos seis curtas de ficção baseados nas experiências de vida dos alunos. O objetivo do projeto é que os alunos desenvolvam um olhar crítico através da comunicação e da arte através da linguagem cinematográfica.

Confira aqui produções dos anos anteriores

Imagens em Movimento já beneficiou mais de 850 alunos da rede pública.

programa surgiu no Brasil em 2011. Desde então, o Imagens em Movimento já realizou 55 oficinas de cinema, envolvendo 850 estudantes de 9 a 17 anos, e mais de 120 curta-metragens já foram produzidos. O Rio de Janeiro foi a primeira cidade latino-americana a usar a metodologia, hoje aplicada pelo programa também nos  municípios de São João da Barra e Paraty (RJ), Sabará (MG) e, em breve, Quixadá (CE).

A participação dos alunos é voluntária e as oficinas são oferecidas durante o contra-turno, período em que eles não teriam aula. Para a conclusão do curso, eles são desafiados a conceber e realizar curtas-metragens, do roteiro à edição final. Ao final de cada projeção, os jovens realizadores participam de debates com público. Nos últimos anos, os estudantes contaram com a participação de convidados especiais, como Rosane Svartman, Maria Camargo, Bruno Safadi, Breno Silveira, ou os atores Gregorio Duvivier e João Velho.

Encontros anuais na França

A Cinemateca Francesa recebe a cada ano uma comitiva de alunos, cineastas e professores envolvidos no Imagens em Movimento e em outras ações internacionais parceiras. Mais de 500 jovens de 11 países se reúnem para a exibição de seus filme, na França. Em junho de 2016, dois alunos do Imagens em Movimento participaram deste encontro internacional, no qual tiveram seus filmes exibidos e debatidos.

Frutos do projeto Imagens em Movimento puderam também ser vistos e premiados em diversos festivais de cinema. O histórico do projeto já revela o número considerável de 37 seleções em festivais nacionais e internacionais, incluindo diversas premiações.

Serviço

7ª Mostra de Curtas – Imagens em Movimento
Dia 6 de dezembro de 2017
Das 9h às 12h
Grátis.
www.imagensemmovimento.com.br

Topo