43ª Mostra exibe 63 filmes nacionais

São 63 filmes brasileiros que compõem a programação da 43ª Mostra, entre curtas, longas e produções em realidade virtual. Além dos títulos que ganham sua primeira exibição no evento e de longas que já foram premiados em festivais estrangeiros, também serão exibidos clássicos e raros do cinema nacional.

Os filmes da competição concorrem ao Troféu Bandeira Paulista de Melhor Filme, dado pelo Júri Internacional da 43ª Mostra. Entretanto, todos os brasileiros inéditos na cidade concorrem ao Prêmio do Público da Mostra, que inclui o Troféu Bandeira Paulista de Melhor Filme Brasileiro.

Todos os diretores que tiveram títulos selecionados para a Mostra Brasil poderão inscrever um novo projeto para concorrer a um prêmio oferecido pelo Projeto Paradiso, uma iniciativa do Instituto Olga Rabinovich. A bolsa, no valor de R$ 30 mil, é destinada ao roteirista do projeto em fase de desenvolvimento e inclui ainda mentoria nacional, consultoria internacional e participação no Workshop Audience Design do TorinoFilmLab no Brasil. O anúncio do ganhador será feito no encerramento da Mostra.

SESSÕES ESPECIAIS
O cineasta Luiz Rosemberg Filho, morto neste ano, ganha uma homenagem com a projeção de três filmes que dirigiu: O Jardim das Espumas (1970), Crônica de um Industrial (1978) e Bobo da Corte (2019). O vão-livre do Masp também será ocupado por sessões de filmes nacionais, com a exibição de Slam: Voz de Levante, de Tatiana Lohmann e Roberta Estrela D’Alva, no dia 25, e de Todas as Canções de Amor, de Joana Mariani, no dia 26.
Neste ano, o festival promove sessões que serão seguidas de debates especiais com os respectivos diretores e/ou produtores, na própria sala, com duração de uma hora após a exibição. Os títulos que integram a série Encontros são: Depois a Louca Sou Eu, Diz a Ela que Me Ouviu Chorar, Irmãos Freitas, Passagens, Amazônia Sociedade Anônima e A Grande Muralha Verde.

MEMÓRIAS
Artistas e personalidades relatam as obras que exerceram influência em suas vidas na 12ª edição do projeto Memórias no Cinema. Gratuitos, os encontros ocorrem no IMS (Instituto Moreira Salles) de 20 a 29/10.

Quem conversa com o público sobre os filmes que mais marcaram suas vidas são os cineastas Karim Aïnouz, que apresenta nesta edição da Mostra A Vida Invisível, Fernando Grostein, diretor de Abe, Sandra Kogut, que exibe Três Verões, e Lírio Ferreira, diretor de Acqua Movie, além do músico Paulo Miklos, ator de O Invasor, que ganha sessão especial, e de O Homem Cordial.

VEJA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:
Dia 20, às 14h: Karim Aïnouz
Dia 22, às 18h: Fernando Grostein
Dia 25, às 15h30: Paulo Miklos
Dia 25, às 17h: Sandra Kogut
Dia 29, às 18h: Lírio Ferreira

Para mais informações, acesse: www.mostra.org

Topo