5ª edição do Festival de Cinema de Jaraguá do Sul recebe filmes de diversas regiões do país

“Desertor”, dir. Pablo Brusa

O Festival de Cinema de Jaraguá do Sul – SC, que ocorre de 6 a 9 de outubro, traz em sua 5ª edição programação variada e formato único 3X1 com Mostra Competitiva, Mostra Restrospectiva e a 1ª Mostra Internacional do Cinema Independente da Argentina. As inscrições e seleção dos filmes ocorreram no primeiro semestre de 2022 e a divulgação dos selecionados, no último mês. Entre as obras brasileiras selecionadas estão filmes de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Ceará, Pernambuco e Roraima.

Os destaques da Mostra Competitiva são os documentários “O Artista e a Força do Pensamento”, de Elder Fraga (SP); “De boca em boca 2 – Uma guerra sem fim”,  de  Wagner Abreu (RS); o suspense/ficção “Palasito”, de Alex  Pizano (RO); o suspense/drama  “Às escuras”, de João Gragnani e Paula Witchert (SP).

A Mostra Restrospectiva vai exibir os premiados das últimas edições do Festival e tem como destaque o drama/suspense “Ninfabebê”, de Aldo Pedrosa (MG); o documentário LGBTQIA+ “Close”, de Rosane Gurgel (CE); a animação/aventura “As aventuras do menino pontilhado”, de Leo Tabosa (PE); e o longa de ficção/drama “Albertina”, de Luiz Fernando Machado (SC).

A 1ª Mostra Internacional do Cinema Independente da Argentina traz o documentário “El espíritu del General San Martín. Retorno a la tierra elegida”, de Vazquez Juan Carlos, de Mendoza; o suspense/terror “Aterrados”, de Demian Rugna, de Buenos Aires; a animação infantil, “Inspector Lopez”, de Yanina Tiribelli, de Buenos Aires; e a ficção/aventura “Desertor”, de Pablo Brusa, de Mendoza.

Segundo Isaac Huna, idealizador do Festival de Cinema de Jaraguá do Sul, o evento consolida-se gradativamente desde a primeira edição no cenário nacional e inova fazendo intercâmbio com produções internacionais a partir deste ano. “Estamos conquistado abrangência e repercussão dentro e fora do país pelo diferencial em relação aos outros festivais, já que abrangemos a participação de produções de longas-metragens, curtas e videoclipes, sempre com temáticas livres e abertas a profissionais, estudantes e amadores”, relata.

Confira os destaques e sinopses do 5ª Festival de Cinema de Jaraguá do Sul:

Mostra Competitiva:

  • “O Artista e a Força do Pensamento”, Elder Fraga – São Paulo/SP;  Documentário: 2021 – 1h34´.

Sinopse: Marcos Abranches é coreógrafo e dançarino portador de “Coreoatetose” rara, decorrente de uma lesão cerebral. Não é uma doença e sim um estado patológico que se manifesta a partir de movimentos involuntários, intermitentes e irregulares da face e dos membros. É o único coreógrafo brasileiro com paralisia cerebral a propor um estudo sobre dança contemporânea.

  • “De boca em boca 2 – Uma guerra sem fim”, Wagner Abreu – Porto Alegre/RS; Documentário: 2022 – 1h28´.

Sinopse: Mostra a verdadeira face da violência urbana na capital do Rio Grande do Sul.  Um quadro de policiais, traficantes, assaltantes de banco e especialistas sobre segurança pública, onde todos estão sujeitos à mesma situação, com o objetivo maior: sobreviver.

  • “Palasito”, Alex  Pizano – Boa Vista/RO; Ficção/suspense: 2021 – 25´.

Sinopse: Ao presenciarem a queda de um meteorito em uma região de serras no norte de Roraima, um grupo trava um verdadeiro jogo de interesses pela posse do artefato celeste que por sua vez exerce curiosa influência sobre seus comportamentos.

  • “Às escuras”, João G. Gragnani e Paula Witchert – São Paulo/SP; Suspense/drama: 2021 – 1h40´.

Sinopse: Cinco histórias dramáticas se conectam durante um apagão geral. Entre as personagens, os funcionários de uma startup, um casal, uma celebridade da internet, os jovens integrantes de um grupo de música eletrônica e uma enfermeira. Somente com a falta de luz eles encontrarão novos caminhos.

Mostra Retrospectiva:

  • “Ninfabebê”, Aldo Pedrosa – Uberava/ MG; Drama/suspense: 2016 – 1h27’.

Sinopse: Duas adolescentes passam um final de semana sozinhas em casa. Utilizando um aplicativo de celular que mescla  imagens ao vivo com a interação com outros apps, registram seus momentos íntimos., é isso se torna fatal pra elas.

Premiação – Troféu: Melhor Longa-metragem edição 2018

  • “Close”, Rosane Gurgel – Fortaleza/CE; Documentário/LGBTQIA +: 2016 – 20´.

Sinopse: Jéssica, Suyanne, Bruna e Nathália estão detidas na Unidade Prisional, em Aquiraz, Região Metropolitana de  Fortaleza. Um espaço, várias histórias, a mesma esperança compartilhada por todas: resistir e lutar pelo fim do  preconceito.

Premiação – Troféu: Melhor Montagem edição 2018

  • “As aventuras do menino pontilhado”, Leo Tabosa – Pernambuco; Animação/aventura: 2016 – 14´.

Sinopse: Joazinho é transportado magicamente para um novo mundo: o planeta Lata. Lá , ele torna-se num desenho  pontilhado, e ao lado da agente secreta Alice, enfrenta diversas aventuras.

Premiação – Troféu: Melhor Animação edição 2019

  • “Albertina”, Luiz Fernando Machado – Santa Catarina;  Ficção/drama: 2020 – 1h34’

Sinopse: No início do século XX , em Imaruí (SC), nasce Albertina, que persiste crer na bondade humana. Seu carisma e testemunho atraem o que há de melhor no ser humano, mas também o que pode existir de pior.

Premiação – Troféu: Melhor Longa-metragem e figurino edição 2021

Obs: este filme de SC, já ganhou 56 prêmios, nacionais e internacionais. E o converte em o filme mais premiado da história do cinema local.

1º Mostra Cinema Independente da Argentina

  • “O espírito do General San Martin. Retorno a terra escolhida” (El espíritu del General San Martín. Retorno a la tierra elegida), Vazquez Juan Carlos – Mendoza/Argentina;  Documentario: 2019 – 58´36″.

Sinopse: Neste documentário apresenta-se o percorrido da chama Votiva do prócer General José de San Martín, da Argentina. E do momento do seu traslado de Buenos Aires até a cidade de San Martín, na provincia (estado) de Mendoza. A cidade de San Martín em Mendoza, foi a única desejada pelo General, para morar logo das suas lutas libertadoras de Chile e o Peru.

  • “Aterrorizados” (Aterrados), Demian Rugna – Buenos Aires/Argentina; Suspense/terror: 2017 – 1h,27´.

Sinopse: Pesquisadores de eventos paranormais, investigam estranhos fatos acontecidos num bairro de Buenos Aires.

Obs: é considerado pela imprensa da Argentina como um dos filmes mais aterrorizantes da história do cinema de lá.

  • “Inspetor Lopez” (Inspector Lopez), Yanina Tiribelli – Buenos Aires/Argentina;  Animação/infantil: 2018 – 15´.

Sinopse: Um atrapalhado detetive, tenta desvendar um misterioso roubo acontecido num importante museu da cidade.

  • “Desertor” (Desertor), Pablo Brusa – Mendoza/Argentina; Ficção/aventura: 2019 –  1h30´.

Sinopse: Um jovem médico militar, Rafael Márquez, descobre alguns secretos sobre o passado do seu pai, também militar, e vai na procura da verdade.

Isaac Huna ressalta que o Festival de Cinema de Jaraguá do Sul apresenta inovações a cada edição, visando, sobretudo, a divulgação da produção cinematográfica independente nacional. “Vale destacar que até a 3º edição, contou com patrocínio da SECEL, da Prefeitura de Jaraguá do Sul, e teve apoio cultural em todas desde 2018, e conta com trabalho voluntário de uma equipe coesa, além de ações em parceria com iniciativa privada local”, finaliza.

A programação completa estará aberta para exibição permanente, nos 4 dias do evento pelo canal no YouTube: https://www.youtube.com/CinemaJaraguadosul

Comissão Organizadora: Isaac Huna, Ronaldo de Lima, Nelson Pereira, Bruni Hübner Schwartz e Clarissa Presser, e tem realização da S&H Entretenimento.

Mais informações:

www.festivalcinejds.com.br
@festivalcinemadejaragua

Topo