8ª Mostra Mosfilm de Cinema Soviético e Russo na Cinemateca Brasileira

Dezesseis longas metragens compõem a programação da 8ª edição da Mostra Mosfilm de Cinema Soviético e Russo, que acontecerá este ano entre os dias 14 e 18/12, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

“Vladivostok” (2021), último lançamento do Estúdio Mosfilm nos cinemas, é o filme de abertura da Mostra. Dirigido por Anton Bormatov e com roteiro e produção executiva de Karen Shakhnazarov, diretor geral do estúdio, o longa é um thriller dramático e extremamente contemporâneo.

Duas datas importantíssimas para a cultura e o cinema mundiais serão celebradas na nossa programação: o aniversário de 200 anos do grande escritor russo Fyodor Dostoievski, um dos maiores romancistas e pensadores da história da literatura, e os 100 anos do premiado diretor e roteirista Yuri Ozerov, realizador de mais de 20 filmes, entre documentários e longas metragens.

“O Idiota”, dirigido pelo consagrado Ivan Pyryev e lançado em 1958, é baseado
na primeira parte do romance de Dostoievski, e destaca-se pela fidelidade ao texto original e pela atuação de Yuri Yakovlev, ator que ganhou destaque internacional justamente por conta da repercussão do filme.

De Yuri Ozerov, está na programação a série “Libertação”, de 5 filmes, completa. Recentemente restaurado pelo Estúdio Mosfilm em 4K, o épico é considerado uma referência entre os filmes de guerra, e é uma coprodução da União Soviética com Itália, Alemanha Oriental, Iugoslávia e Polônia. Ozerov o concebeu entre 1967 e 1971, retratando os momentos mais importantes da Segunda Guerra Mundial: a batalha de Kursk, a travessia do Dnieper, a libertação de Kiev, a conferência de Teerã, as intensas batalhas por Berlim e a tomada do Reichstag, a rendição da Alemanha nazista e a conferência dos chefes da coalizão anti-Hitler em Yalta.

O ator e diretor Vladimir Menshov, famoso por sua representação do homem comum russo e da vida da classe trabalhadora em seus longas, também será homenageado na programação, com exibições de dois filmes: a comédia romântica “Amor e Pombos” (1984), um dos filmes mais queridos de todos os tempos pelo povo russo, e o drama “Moscou Não Acredita em Lágrimas” (1979), vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1981. Menshov faleceu em julho de 2021, aos 81 anos, por complicações ocasionadas pela Covid-19.

No sábado, 17/12, às 15h, teremos uma exibição especial do filme “Rua Mercantil Nº 3” (1927), do diretor Abraham Room, considerado uma das obras primas do cinema silencioso soviético. O longa será exibido com trilha sonora composta e executada ao vivo pela pianista Dudah Lopes.

Completam a programação: “Uma Banda Divertida” (1934), de Grigory Aleksandrov com música de Isaac Dunaevsky; “Ilia Muromets” (1956), do mestre da fantasia e dos efeitos especiais, Aleksandr Ptushko; “Andrei Rublev” (1966), de Andrei Tarkovsky; “Os Ciganos Vão Para o Céu” (1976), de Emil Loteanu, recentemente restaurado em 4K; o drama autobiográfico “Os Órfãos” (1977), de Nikolai Gubenko, e “Enfermaria Nº 6” (2009), de Karen Shakhnazarov, com roteiro baseado no romance de Anton Chekhov.

A Mostra é uma realização do Centro Popular de Cultura da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de São Paulo (CPC-UMES), em parceria com a Cinemateca Brasileira e a Embaixada da Rússia no Brasil. Dos 16 filmes da programação deste ano, 9 estão em 4K, sendo 8 recentemente restaurados, além do lançamento, Vladivostok (2021).

Apoio: Agência de Assuntos da Comunidade dos Estados Independentes da Federação da Rússia (Rossotrudnichestvo), Sputnik Cultural e Associação Cultural Grupo Volga de Folclore Russo.

8ª Mostra Mosfilm de Cinema Soviético e Russo
De 14 a 18 de dezembro – GRÁTIS
Cinemateca Brasileira
Largo Senador Raul Cardoso, 207 — Vila Mariana

Horário de funcionamento
Espaços públicos: de segunda a segunda, das 08 às 18h
Salas de cinema: conforme a grade de programação.
Biblioteca: de segunda a sexta, das 10h às 17h, exceto feriados

Topo