Cabíria Festival lança livro “Mulheres nas telas e atrás das câmeras”

O encerramento do Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual deste ano contou com o lançamento do livro “Mulheres nas telas e atrás das câmeras”, organizado por Danielle Parfentieff de Noronha e Maíra Ezequiel.

Idealizado por uma das organizadoras do Cabíria Festival, Marília Nogueira, este livro digital atende a uma demanda que continua atual e urgente: valorizar e visibilizar as mulheres que fazem e pensam o cinema. E, pelas vozes das próprias mulheres, refletir sobre o fazer cinematográfico, pondo em perspectiva central o ponto de vista feminino. Publicado pela Editora LATC, o livro digital está disponível de forma gratuita no site do festival: https://www.cabiria.com.br/ebook-cabiria-mulheres-nas-telas

“Mulheres nas telas e atrás das câmeras” é a materialização de um esforço coletivo de várias mulheres que, ao longo de três anos, foram deixando suas contribuições para que chegássemos a esse resultado final. Com 14 textos, entre artigos científicos e críticas de filmes, todos assinados por mulheres, trata-se também de um rico exemplar da safra atual de brasileiras pensadoras, pesquisadoras, fazedoras e críticas de cinema. Quem assina o prefácio é a cineasta, fotógrafa e professora do curso de cinema da UFF, Marina Cavalcanti Tedesco, que teve seu filme, À luz delas, lançado durante o 1º Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual, que aconteceu em 2019.

Os textos que compõem “Mulheres nas telas e atrás das câmeras” estão divididos em duas partes. A primeira parte, “O cinema e as mulheres: teorias e práticas”, conta com seis artigos e apresenta textos com perfis mais acadêmicos. Boa parte deles é oriunda de pesquisas mais amplas que se desenvolvem em universidades e escolas de cinema de todo o país.

A segunda parte, “As mulheres no cinema: contribuições para uma crítica feminista”, reúne resenhas críticas sobre filmes dirigidos e/ou protagonizados por mulheres, nacionais e internacionais, sempre por um viés de análise feminista. São oito textos que abordam diversos temas como representação e representatividade, violência, protagonismo, subjetividade e singularidade.

Para as organizadoras do livro, Danielle de Noronha e Maíra Ezequiel, ambas jornalistas, professoras e pesquisadoras de cinema, foi um grande privilégio poder contribuir para a finalização de um trabalho com esse grau de participação coletiva e diversidade de vozes femininas.

A parceria com a editora LATC foi decisiva para a concretização deste livro. Além de publicar livros na área do audiovisual, o Latin American Training Center organiza programas, concursos, workshops e seminários sobre diferentes aspectos da indústria, fornecendo acesso às melhores técnicas, informações e orientações e contribuindo assim para a expansão e profissionalização do setor.

Topo