Cinema brasileiro, Direção de Arte e Paul Ricoeur: diálogos possíveis na narrativa cinematográfica

O Ébrio (Gilda de Abreu,  1946) Por Ana Carolina Borges de Lacerda carolborgeslacerda@gmail.com Resumo Este estudo consiste uma articulação entre três campos do saber: psicologia, cinema e filosofia. O fundamento norteador se parte das concepções do cinema brasileiro, a partir do seu contexto histórico. Além disso, para o aprofundamento da questão, a Direção de

A pós-produção: reflexões sobre a digitalização

Por Carlos Eduardo Mendes de A. Couto[1] Introdução Iremos, neste artigo, apresentar e buscar uma reflexão sobre as diversas etapas da pós-produção cinematográfica, utilizando um workflow que consideramos ideal e ao mesmo tempo generalista, comumente encontrado e/ou sugerido em sites de empresas de equipamentos de finalização ou em fóruns de

Um breve panorama do cinema colorido no Brasil

Por Carlos Eduardo Mendes de A. Couto[1] Introdução Iremos, neste artigo, apresentar um panorama do desenvolvimento do cinema em cores no Brasil, desde o período do cinema silencioso e seus métodos manuais de colorização à época atual com suas tecnologias digitais de grading. Aqui, nosso fio condutor será a excelente pesquisa de Natália

Nos limites entre gravura e direção de fotografia

Por Rogério Luiz Silva de Oliveira [1] Elementos para uma genealogia A análise crítica de outras experiências imagéticas (estéticas e/ou técnicas) já produzidas sempre ocupou espaço de importância no percurso de diretores de fotografia. Manuais, making ofs, entrevistas, revistas especializadas, tudo isso entrou na conta dos fotógrafos. Cada vez mais, esse conjunto de

São Paulo Sociedade Anônima: uma tragédia em três atos

Um olhar sobre a ‘possível’ tragédia no longa-metragem 'São Paulo Sociedade Anônima', de Luiz Sérgio Person (1964-65) Por Ninho Moraes, ABC “Eu estremecia agonizando e procurava me erguer / Mas teu ventre era como areia movediça para os meus dedos / Procurei ficar imóvel e orar, mas fui me afogando em ti

Corpo e representação feminina em “Tarachime”, de Naomi Kawase

Por Luana Mendonça Cabral *Estudante do curso de graduação em Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Espírito Santo. INTRODUÇÃO Lançado no ano de 2006, o documentário Tarachime é o décimo segundo filme dirigido pela cineasta japonesa Naomi Kawase, cuja vasta obra apresenta títulos largamente conhecidos e premiados, tais como Shara (2003) e

O Mito em O Triunfo da Vontade

Uma proposta de minutagem interpretativa da narrativa audiovisual do clássico de Leni Riefenstahl Por Prof. Dr. Sílvio Henrique V. Barbosa Faculdades Cásper Líbero e ESPM CV: http://lattes.cnpq.br/6189660393475038 “... meu filme é apenas um documento. Mostrei aquilo que toda gente foi testemunha ou ouviu falar. E todos ficaram impressionados. Eu fui aquela que fixou essa

“10 Segundos” (documentário)

Por Arthur Pinto Universidade Federal de Sergipe Introdução Enquanto Trabalho de Conclusão de Curso, o documentário 10 segundos é uma realização audiovisual fomentada a partir da disciplina Projetos Experimentais do curso de Comunicação Social, Habilitação em Audiovisual pela Universidade Federal de Sergipe. O documentário tem como objeto de investigação e registro, a história

Cinematografia Digital e Efeitos Visuais

Artigo de João Victor Boechat apresentado na AVANCA/CINEMA 2013 International Conference Cinema - Art, Technology, Communication. Por João Victor Boechat Universidade FUMEC, Brasil *Artigo apresentado na AVANCA|CINEMA 2013 International Conference Cinema - Art, Technology, Communication. Recebeu o prêmio de melhor trabalho da conferência pela International Association for Media in Science (IAMS). Introdução O termo cinematografia

O sujeito no documentário torna-se o sujeito do documentário: um estudo sobre a autobiografia em Santiago

Artigo científico de Tais de Medeiros Marcato Por Tais de Medeiros Marcato - Mestranda do Programa de Pós-graduação em Artes, Cultura e Linguagens pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Instituto de Artes e Design da Universidade Federal de Juiz de Fora/MG taismarcato@gmail.com O surgimento do “eu” deslocou o significado do “outro”. Flávio Aguiar O deslocamento

Topo