FAM 2022 divulga Programação Oficial

Pequenos Guerreiros, de Bárbara Cariry

Há 26 anos realizado pela Associação Cultural Panvision, o Festival Internacional de Cinema Florianópolis Audiovisual Mercosul – FAM,  de 22 a 28 de setembro, volta a ser presencial após dois anos realizado de forma online devido à pandemia. Espaço de formação de público e difusão da produção audiovisual latino-americana e de fomento ao mercado audiovisual, será realizado em diferentes espaços do centro da cidade. As exibições de filmes acontecerão no CineShow Beiramar Shopping e o Encontro de Coprodução do Mercosul – ECM e o Rally Universitário Floripa terão lugar no Majestic Palace Hotel.

Nesta 26ª edição, nove Mostras Competitivas estarão presentes na programação do Festival: Mostra Curtas, Curtas Catarinense, Infantojuvenil, Longas Ficção, Longas Documentário, Work In Progress, Videoclipe, Mostra Rally Universitário e, pela primeira vez no FAM, a Mostra Especial Lei Aldir Blanc.

Serão exibidos ao todo 75 filmes, de 12 países, durante os sete dias de Festival, contando com os cinco filmes produzidos durante o FAM no Rally Universitário Floripa. Como tradicionalmente no FAM, além do Júri Oficial, o público também escolhe os filmes que levam o Troféu Panvision Júri Popular, votando sempre ao fim de cada sessão.

A Abertura Oficial do FAM 2022 está marcada para às 18h do dia 22 de setembro, no CineShow, seguida da primeira sessão das mostras Curtas Catarinense e Mercosul, Videoclipe e o primeiro Longa Ficção, Libre, de Natural Arpajou.

Como novidade desta edição, a programação terá uma série de Conversas FAM de Cinema, compostas de sessões de filmes convidados seguidas de debates com realizadores e personagens. Mediadas pela produtora cultural e educadora popular Adriana Gomes, as conversas abordarão os temas “O Lúdico e a Luta Indígena”, “O Imaginário e a Apropriação na Infância”, “Maternidade, Justiça e Racismo”, “Meio Ambiente e Acessibilidade” e “O Cinema Urge”. Outra novidade está na premiação dos filmes em competição.

Além do troféu Panvision de Melhor Filme pelo Júri Popular e Júri Oficial em cada uma das mostras, os jurados poderão atribuir premiações temáticas. “Tivemos um grande número de filmes com temáticas recorrentes, uma preocupação curatorial em diversidade de regiões, representatividade e acesso. Elegemos ter sessões mistas de múltiplas mostras, assim como convidamos filmes inscritos em diferentes mostras a serem exibidos em outra categoria por uma melhor interlocução”, observa a diretora de Programação do FAM, Marilha Naccari, acerca da curadoria desta edição.

Dois eventos são parceiros da Panvision e somam a programação do FAM este ano, o Floripa Stop Motion e a segunda etapa do BrLab Santa Catarina, que  traz 24 projetos selecionados e, em parceria com o Encontro de Coprodução do Mercosul – ECM+LAB, confirma a participação de mais de 20 players do mercado audiovisual. “Muito nos honra sermos parceiros do BrLab edição Santa Catarina e do Floripa Stop Motion, fortalecendo o mercado audiovisual do nosso estado”, diz o Diretor Executivo da Panvision, Tiago Santos.

A Cerimônia de Premiação e Encerramento do 26º Florianópolis Audiovisual Mercosul será dia 28, às 19h. Na sequência, às 20h30, o Festival finaliza com a exibição do filme convidado Mares do Desterro, dirigido por Sandra Alves.

O 26º Florianópolis Audiovisual Mercosul – FAM 2022 é produzido através da Lei de Incentivo à Cultura com Patrocínio Sebrae, Copatrocínio Vero Internet e realização da Associação Cultural Panvision, Muringa Produções Audiovisuais, Prêmio Catarinense de Cinema 2021, Fundação Catarinense de Cultura, Estado de Santa Catarina, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo.

Todos os detalhes da programação no site www.famdetodos.com.br.

Filmes Convidados 

O Festival também exibe na programação 10 produções convidadas, sete curtas e três longas-metragens, sendo que a maioria fará parte das Conversas FAM de Cinema, sempre às 16h, iniciando no dia 23, com a exibição dos filmes catarinenses sobre temática indígena Vãnh gõ tõ Laklãnõ, de Barbara Pettres, Flávia Person e Walderes Coctá Priprá, que estreia no FAM, e Wuitina Numiá (Meninas Coragem), de Kurt Shaw e Rita de Cácia Oenning da Silva. No sábado, 24, é a vez do longa-metragem Pequenos Guerreiros, de Bárbara Cariry, sobre cultura popular e infância.

No domingo, 25, outro catarinense convidado, que terá sua primeira exibição em Santa Catarina, Pele Negra, Justiça Branca, de Cinthia Creatini da Rocha, Valeska Bittencourt e Vanessa Rosa Gasparelo, problematiza as questões de maternidade e racismo. Na segunda, 26, é a vez dos filmes com temática ambiental, Por Dentro das Árvores, de Francisco de Paula, Teo, o Menino Azul, do diretor Hygor Amorim, Assum Preto, de Bako Machado, e  Nonna, filme catarinense de Maria Augusta V. Nunes.

 O Conversas FAM realiza na terça, 27, a primeira exibição presencial do longa documentário Longe do Paraíso, de Orlando Senna, filmado na Chapada Diamantina, uma leitura do mito bíblico de Caim e Abel, transplantado para a atualidade, tendo como cenário a questão agrária brasileira e seus conflitos.

No dia 28, quarta, mais quatro curtas convidados compõem a sessão O Cinema Urge, O Ciclope, de Guilherme Cenzi, Pedro Achilles e O Elemento Tinta, de Luiz Maudonnet e Iuri Salles, ambos de São Paulo, Mãe Solo, de Camila de Moraes (BA) e O Pato, de Antonio Galdino (PB). O longa de ficção em preto e branco Mares do Desterro, de Sandra Alves, o filme de encerramento do Festival, estreia em Santa Catarina. Trata de uma família que vive isolada há 10 anos numa praia deserta e das relações que se tornam brutais. Divina, a personagem principal, guarda um segredo que pode abalar as suspeitas de seus pais sobre o desaparecimento da irmã.

Formação Panvision

Duas oficinas fazem parte das atividades de Formação do FAM 2022. No sábado, 24, gratuita e aberta ao público, especialmente para professores, Invenção de Filmes na Escola com o cineasta, montador e arte-educador Fabrício Borges.

Já na segunda, 26, O Processo de Criação da Trilha Sonora, com o  compositor, produtor musical, multi-instrumentista italiano que vem especialmente a Florianópolis para esta oficina, já produziu música para filmes, documentários, TV, comerciais, videogames, trailers, Dario Forzato.

Em breve estarão abertas as inscrições.

Sustentabilidade

Baseando-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), no contexto da agenda 2030, e consciente das necessidades de mudanças globais, a Panvision, além de ter lançado em 2021 o projeto Piloto do Selo EcoVision, agora também segue atenta às boas práticas para minimizar o impacto ambiental. Já implementado nos Festivais Curta Jacarehy e FALA São Chico, agora é a vez do FAM. A pauta sustentabilidade no setor audiovisual ganha destaque para discussão e conscientização nesta 26ª edição.

“A indústria cultural, criativa e verde, vai além de um modismo. Ela é geradora de emprego e renda de uma forma estruturante para a sociedade, e impulsiona o desenvolvimento de comunidades, cidades e países. Por isso é tão importante que governo e empresas públicas e privadas olhem e apoiem as iniciativas e projetos desse ecossistema do audiovisual. Seguimos com a certeza de que é necessário — e possível — trabalhar pela formação de público, pelo audiovisual latino-americano e para que ele seja sustentável. Aqui no FAM vamos construir os parâmetros de todo o continente juntos”, destaca a diretora de Programação do FAM, Marilha Naccari.

Na programação, três palestras abordam o tema Sustentabilidade no Audiovisual. Na terça, 27, às 14h, a advogada e produtora Débora Ivanov, traz a Sustentabilidade Econômica no setor como pauta da primeira conversa. Na sequência, às 16h, a diretora executiva Alejandra Marano, apresenta a Sustentabilidade Social no Audiovisual.  E na quarta, 28, às 14h, a diretora da ABITO, Soledad Chiarino, fala sobre a Sustentabilidade Ambiental no Audiovisual. As palestras fazem parte do 6º Encontro de Coprodução do Mercosul.

ECM+LAB 

O 6º Encontro de Coprodução do Mercosul – ECM+LAB, esse ano conta com o evento parceiro BrLab Santa Catarina e mais de 20 Players confirmados, convidados pelos dois eventos de mercado.  As atividades do Laboratório iniciaram no dia 22 de agosto, e seguem até o mês de setembro, com a Abertura Oficial na segunda-feira (26.09) às 9h, no Majestic Palace Hotel.

O 6º Encontro de Coprodução do Mercosul também conta com pitchings, reuniões one to one entre realizadores e players, speed pitching, palestras e a Mostra Work in Progress, de filmes ainda em desenvolvimento.

O ECM+LAB é uma realização da Associação Cultural Panvision e Muringa Produções Audiovisuais, e conta com o apoio institucional Brasil Audiovisual Independente – BRAVI, Sindicato da Indústria Audiovisual de Santa Catarina – Santacine, Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica e do Audiovisual do Estado de Santa Catarina  – Sintracine e Cinemateca Catarinense-ABD/SC, Cámara Paraguaya de Empresas Productoras de Cine y Televisión – Campro, Asociación de Productores y Realizadores de Cine del Uruguay – Asoprod, Asociación de Productores Independientes de Medios Audiovisuales independientes – Apima e apoio Projeto Paradiso.

BrLab Santa Catarina

A segunda etapa do BrLab Santa Catarina traz 24 projetos selecionados e, em parceria com o Encontro de Coprodução do Mercosul – ECM+LAB, conta com a presença de mais de 20 players do mercado audiovisual. O evento apresenta programação entre os dias 23 e 28 de setembro, paralelamente e em parceria com as atividades do Festival Internacional de Cinema Florianópolis Audiovisual Mercosul – FAM 2022.

A programação do BrLab Santa Catarina inicia na sexta, dia 23 de setembro com a palestra “Desenho de Audiências” de Rafael Sampaio, diretor do BrLab, e de Marina Tarabay, consultora de distribuição, ambos tutores do Workshop de Design de Audiência realizado anualmente pelo BrLab em São Paulo.

Complementam ainda a programação três palestras abertas, realizadas no Majestic Palace Hotel no dia 26/09 sobre o mercado audiovisual no Brasil. Estarão presentes a produtora Marcia Vinci, profissional com longa experiência como produtora audiovisual independente (palestra “A relação do produtor independente com os players”, às 11h),  o executivo de desenvolvimento Zico Góes, executivo com passagem pela MTV Brasil, Fox, GNT, Star+ entre outros (palestra “O que querem os players?” às 15h), e Mariana Brasil, agente de roteiristas (palestra “O Mercado audiovisual para roteiristas no Brasil”, às 17h).

Players Confirmados

Amazon Studios, Belli Studio, Box Brazil, Canal Brasil, Canal Curta!, Cinetren, Circular Media, Coiote Produções, Coração da Selva, Distrito Pacifico, Embaúba, Galeria Distribuidora, Imagem Filmes, Movistar+, Ocean Filmes, O2play, Olhar de Cinema, Panda Filmes, Pandora Filmes, Paramount/Viacom, Promovere, Telecine, Vitrine Filmes, Warner Bros Discovery.

Floripa Stop Motion

Durante os sete dias de Festival, o público poderá visitar a Exposição Stop Motion, do evento parceiro acolhido pelo FAM 2022, e também participar das atividades gratuitas. No sábado, 24, terá uma série de palestras, a partir das 11h, com temas como: O mercado de Animação de Produtos para Redes Sociais, comCarol Gonzalez; A Narrativa no Curta-metragem: da Ideia à Distribuição, com Tiago Minamisawa; A Amplitude do Stop Motion e Suas Formas de Gerar Valor, com Mateus de Jesus; Distribuição de Curtas em Circuito de Festivais: Difusão e Exibição, com Paola Becco; Animação Stop Motion Tecnologias e Tradição, com Jamile Coelho; Dirigindo um Longa-metragem em Animação Stop Motion, com Cesar Cabral e, encerrando as atividades às 17h30, Mostra Stop Motion Our Fest, todas as atividades na Sala VIP do CineShow Beiramar Shopping. No domingo, 25, no Majestic Palace Hotel, serão realizadas as Consultorias de projetos selecionados no Floripa Stop Motion LAB.

Mostra Longas Ficção 

Quarto ano como Mostra Competitiva, os filmes selecionados são sempre muito esperados pelo público. Abrindo a Mostra na quinta-feira (22), o filme argentino Libre, que tem sua estreia nacional, é o segundo longa de ficção de Natural Arpajou, que já esteve no FAM com Yo Niña. Libre foi realizado com baixo orçamento a partir de uma oficina de cinema na periferia de Buenos Aires, e retrata um ex-presidiário que tenta reiniciar a vida. Na sexta (23), a coprodução Paraguai/México, Boreal, de Federico Adorno, traz a história de dois homens que precisam realizar um trabalho duro e maçante numa região inóspita do Chaco Paraguaio. E na segunda-feira (26), a Mostra encerra com o filme boliviano Gaspar, do diretor Diego Pino, a partir da visão de um menino que vive em meio a constantes conflitos familiares.

Mostra Longas Documentário 

Íntimos, reais e reflexivos, os filmes desta Mostra sempre são capazes de provocar a visão sob outros pontos de vista aos espectadores. Este ano o FAM exibe três longas do gênero documentário. A temática da pandemia da Covid-19 e seus efeitos no país está presente em um deles. Já os outros dois trazem como personagens principais artistas renomados do mundo do cinema e da escrita, da Argentina e do Brasil, respectivamente.

As exibições acontecerão no sábado (24), domingo (25) e terça-feira (27), sempre às 20h30, logo após a exibição do videoclipe da noite. O primeiro a ser exibido é Quando Falta o Ar, de Ana Petta e Helena Petta. A Mostra segue com Chango, la Luz Descubre, filme argentino de Alejandra Martín e Paola Rizzi, e O Voo da Borboleta Amarela: Rubem Braga, o Cronista do Brasil, do diretor Jorge Oliveira.

Mostra Work in Progress

Desde 2019 na programação do FAM, a Mostra WIP exibe filmes não finalizados, que estão em pós-produção. Este ano, foram selecionadas sete produções, sendo um documentário e seis ficções. A Mostra faz parte do ECM+LAB, e as obras poderão ser assistidas pelos participantes do Encontro e pelo público geral. As exibições serão na Sala VIP, começam no sábado (24.09) e seguem até terça (27), sempre às 17h30 e 19h30. Temas como amor, questões sociais, amizades e meio ambiente são os mais recorrentes.

A Mostra abre com Mátria Amada Kalunga, de Lak Shamra e Thassio Freire. No domingo (25.09), o primeiro filme a ser exibido é Viola no Redemoinho, de Guilherme Bacalhao, seguido de El Huatrila, obra peruana de Roberto Flores. O dia seguinte segue com a exibição de Miranda de Viernes a Lunes, da diretora argentina Maria Victoria Menis e, logo mais, Os Sapos, de Clara Linhart. Já o último dia da Mostra WIP inicia com Viejos Malditos, de Xavier Chávez, e encerra com a coprodução Argentina-Brasil, Las Preñadas, de Pedro Wallace.

Mostra Curtas

A Mostra Curtas, todas as noites às 19 horas, apresenta 14 produções em competição, entre ficção, documentário, animação e experimental, de seis países, Colômbia, Argentina, Venezuela, Paraguai, Peru e Brasil. No primeiro dia (22.09), serão exibidos Llaga Iracunda, de Juma (Colômbia), Futuros Amantes, de Jessika Goulart (RJ) e Las Piedras de Otto, de Juan Bobbio (Argentina). No dia 23, Dois Riachões: Cacau e Liberdade, de Fellipe Abreu e Patrícia Moll (SP) e Keradó, de Andrés Castillo e Diego Castillo (Colômbia). No terceiro dia (24), Poder Falar: Uma Autoficção, de Evandro Manchini (RJ) e Zulema, de Jeff Talledo Cordova (Peru). Dia 25 serão exibidos Reflejos de Dolor, de Alexis Amarilla (Paraguai), Un Lugar Limpio y Bien Iluminado, de Nelson Urdanet (Argentina/Venezuela) e O Crime da Penha, de Daniel Souza Ferreira e Dudu Marella (SP). Arena, de Rossana Montoya (Argentina) e O Destino da Senhora Adelaide, de Breno Alvarenga e Luiza Garcia (MG) são os filmes do dia 26. E para encerrar dia 27, Talcahuano, de Ramiro Velasco (Argentina) e Yabá, de Rodrigo Sena (RN).

Mostra Curtas Catarinense

Espaço exclusivo para produções do nosso estado, pelo segundo ano consecutivo vai exibir filmes em première. Seis curtas estão na programação, que começa na quinta-feira (22.09) com o filme experimental Entre a Diáspora e a Pólvora, dirigido por Teno Broll. Na sexta-feira (23.09) é a vez de Dois Um, de Pedro Karam; e no fim de semana serão exibidos, respectivamente, Artistas Invisíveis, da diretora Nadjara Cardoso, e Precioso, o Filme, de François Muleka.

A semana inicia com a exibição de Vale da Morte, de Marilia Mingotti. E na terça-feira (27), encerrando as exibições dos curtas catarinenses, Sonido, de Gabriely Kaiser.

Mostra Videoclipes

A mostra mais concorrida do ano permite transitar em diversos mundos, entre histórias de amor, depressão, lutas sociais, representação e muita arte nos mais diferentes ritmos e melodias.

Abre a programação na quinta-feira (22), o videoclipe A Nova Fome: Álbum-Visual, de Seu Barbosa, logo antes da exibição do longa da noite. Durante todos os dias do FAM, no horário das 20h30, serão exibidos os clipes na seguinte ordem: “Planeta Lixo – Nave Drassa”, de Tiago Tavares Constante, na sexta-feira (23); “Chorar – Karola Nunes e Pacha Ana feat. Curumin”, de Juliana Segóvia, no sábado (24); “Pensando em Mim – Sandyalê”, Raymundo Calumby, no domingo (25); “Tudo Eu – Amiri”, de Elirone Rosa, Fernando Sá e Ione Maria, na segunda-feira (26); e “Velho Hippie – Monoácidos”, de Rafael Chieza, na terça-feira (27).

Mostra Infantojuvenil

Temas como meio ambiente, amizade, família, infância, aventuras, cyberbullying, racismo e desigualdade estão presentes nos 14 filmes selecionados para as sessões infantojuvenis. Nesta edição, os filmes foram divididos em dois programas: do 1º ao 4º ano (de 6 a 9 anos), com os filmes Ana Bolinha, de Thiago Calçado, Teo, o Menino Azul, de Hygor Amorim, Malinagens: A Mula Descabeçada, de Sandra Baron, Marina Simioli, Somos Tierra, dirigido por Lala Corredor, E-Valdir, de Gabriel O. Leite, Desventuras Espaciais, de Elisa Baasch e Filipe Cargnin, Meu Nome é Maalum, dirigido por Luísa Copetti; e do 5º ao 7º ano (de 10 a 14 anos) os filmes, Entre Muros, dirigido por Gleison Mota, Por Dentro das Árvores, de Francisco de Paula, Aryane, de Ludmila Curi, Assum Preto, de Bako Machado, Anônima, de Santiago José Asef, Alunos do CEIT Leonel de Moura Brizola de Bombinhas/SC, Meu Quarto dos Sonhos, dirigido por Leticia da Silva Apolinário e Nonna, de Maria Augusta V. Nunes

 As exibições são realizadas na segunda-feira (26.09) e terça-feira (27.09), na parte da manhã às 9h e, à tarde, às 14h.

Mostra Rally Universitário

Os cinco curtas realizados durante a semana do Festival pelas equipes participantes do Rally Universitário Floripa 2022 serão exibidos na Cerimônia de Encerramento e Premiação no FAM, na quarta-feira (28) às 19h. O Júri Oficial vai escolher o melhor filme e a equipe vencedora levará para casa o Troféu Panvision. A atividade inicia no segundo dia do FAM, com a divisão e apresentação das equipes às 10h e a revelação do tema da produção deste ano. O início da contagem das 100 horas será ao meio-dia.

O sábado (24) e domingo (25) serão voltados para as palestras formativas de Direção e Roteiro, Produção, Fotografia, Atuação, Edição de imagens e Som. O prazo final para a entrega dos curtas é às 16h da terça-feira (27). O público também pode participar das palestras do Rally, com vagas limitadas que, em breve, estarão com inscrições abertas, no valor de R$ 20,00.

O Rally Universitário Floripa 2022, tem o apoio do Projeto Paradiso Multiplica.

Mostra Especial Aldir Blanc

O FAM traz esse ano a Mostra Especial Lei Aldir Blanc, que faz sua estreia com a exibição de sete filmes. Entre ficções, experimentais, documentários e animações, os temas presentes envolvem relações familiares, memórias, história política, a pandemia da Covid-19, entre outros debates. Todas as sessões noturnas, com início às 19h, abrem com um dos curtas desta mostra, sendo o primeiro dos filmes a ser exibido no FAM 2022 a obra do cearense Alisson Severino, Poeira.

Serviço

26º Festival Internacional de Cinema Florianópolis Audiovisual Mercosul
22 a 28 de setembro de 2022
Majestic Palace Hotel
CineShow Beiramar Shopping

Topo