Festival do Minuto formará 7 mil professores da rede pública

Com patrocínio da EDP Brasil e IBM através de recursos da Lei Rouanet, o Festival do Minuto formará 7.000 professores da rede pública a partir de abril no MINUTO ESCOLA, um curso on-line de audiovisual focado no Formato Minuto.

O audiovisual é muito bem recebido na escola e reorganiza o circuito afetivo da sala de aula, pois é capaz de criar empatia direta nos alunos, propondo uma linguagem em que eles já são parcialmente alfabetizados; de inverter a relação de poder do saber entre professores e alunos, já que dos botõezinhos os alunos geralmente entendem mais; e de exercitar o fazer coletivo, excelente para o confronto e a acomodação das ideias e egos. Além disso, os diferentes tipos de inteligências dos alunos são estimulados: o tímido desenha o storyboard, o organizado e “CDF” vira o produtor, os expansivos atuam nas cenas, o observador e meticuloso assume a câmera, e assim sucessivamente. Ainda potencializa o uso do celular, transformando-o num poderoso instrumento de descoberta de novos conhecimentos e sentidos. Por fim, há uma qualificação das relações online: muito além dos likes, a produção dos vídeos-minutos envolve corpos em movimento, suor e dinâmicas coletivas complexas.

MINUTO ESCOLA IMPACTARÁ OITO ESTADOS BRASILEIROS COM AJUDA DE PARCEIROS

O Minuto Escola garante sua execução junto a professores das redes públicas em cidades de oito estados brasileiros: São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Tocantins, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Esta atuação conta com patrocínio de EDP Brasil, EDP Renováveis e IBM.

O projeto Minuto Escola também conta com apoio institucional do Instituto Ethos e do Instituto EDP, além do apoio das Secretarias Estaduais de Educação do Espírito Santo e de São Paulo. Em Porto Alegre (RS), o Minuto Escola tem também o apoio institucional do Programa de Alfabetização Audiovisual, da Cinemateca Capitólio e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Já na Bahia, o apoio institucional é da Secretaria da Educação do Governo do Estado da Bahia, do Instituto Anísio Teixeira e do Instituto Arapyaú.

Para Marcelo Masagão, coordenador do projeto Minuto Escola e criador e curador do Festival do Minuto, a quarentena decorrente da pandemia da covid-19 “nos obrigou a fazer o curso 100% online, e isso nos mostrou que podemos dar escala ao Minuto Escola. Até 2020, anualmente oferecíamos o curso para 300 professores, em 2021 nosso objetivo é formar 10 mil professores em 8 estados da federação. O audiovisual é muito bem recebido na escola e sua ação reorganiza o mapa afetivo dentro da sala de aula, por sua vez os vídeos produzidos, extrapolam os muros da escola e possibilitam que uma polifonia de anseios e desejos da comunidade escolar se dissemine na cidade.”

Minuto Escola tem também como coordenadora a educadora e professora Moira Toledo. Ela é pós-doutora em Educação pela UFRJ, leciona na Pós-Graduações de Roteiro e Escrita Criativa na FAAP e assina a direção de vários curtas-metragens ficcionais, programas documentais e médias-metragens para TV. Atua há 20 anos desenvolvendo projetos de formação de professores para o uso do audiovisual na educação e lecionando em e/ou coordenando projetos de educação audiovisual.

AÇÃO CONJUNTA AO FESTIVAL DO MINUTO

Paralelamente, o Festival está lançando cinco concursos temáticos. Eles estão relacionados à Educação e a disciplinas escolares, conforme a seguir:

– Concurso “Bordas” (Geografia): http://festivaldominuto.com.br/pt-BR/contents/49572,

– Concurso “Ao pé da letra” (Gramática): http://festivaldominuto.com.br/pt-BR/contents/49569,

– Concurso “Inércia” (Física): http://festivaldominuto.com.br/pt-BR/contents/49566,

– Concurso “A ordem dos fatores não altera o produto” (Matemática): http://festivaldominuto.com.br/pt-BR/contents/49575,

– Concurso “Ao vencedor, as batatas!” (História e Literattura): http://festivaldominuto.com.br/pt-BR/contents/49578, e

– Concurso Minuto Escola Pública (tema livre).

Esses concursos são abertos a alunos e professores do Brasil e do Mundo, e visam envolver a comunidade escolar que não está participando diretamente do curso a também se engajar no projeto. Essa cooperação potencializa a relação da comunidade escolar com a cidade e com o mundo, levando a produção para além dos muros da escola, sendo que muitos vídeos do Minuto Escola acabam sendo amplamente divulgados ou até premiados no Festival do Minuto.

Esses concursos estão com inscrições abertas até o dia 17 de outubro. Os melhores vídeos serão premiados com o Troféu Minuto.

CURSO 100% ON-LINE

O curso possui uma carga horária de 45h, sendo 6h de aulas síncronas via plataforma on-line e 39h assíncronas, dentre videoaulas, tutoriais e atividades remotas.

O curso utiliza a estratégia pedagógica de engenharia reversa, destrinchando mais de 100 vídeos-minutos do acervo do Festival. Para a conclusão do curso, há uma prova multiteste e a avaliação de exercícios de vídeos-minutos, garantindo um certificado apenas aos professores que participarem em 100% das atividades do curso.

Segue link de parte do conteúdo do curso:

https://www.youtube.com/playlist?list=PLEYDwvJOvS4dDlWMqUmuwOKGDSxq2mFUp

FORMAÇÃO DE 10 MIL PROFESSORES EM 2021

Atualmente, o Minuto Escola conta com patrocínio da EDP Brasil, EDP Renováveis, IBM e realização do Ministério do Turismo. O projeto já possui recursos para a formação de 7 mil professores, mas o objetivo final é a formação de 10 mil professores em 2021.

O que é o Festival do Minuto?    

Criado no Brasil em 1991, inspirou a criação de festivais do minuto em mais de 50 países. A partir de 2007, o Festival tornou-se permanente e on-line, passando a realizar dezenas de concursos no decorrer do ano.

É um celeiro de novos talentos e conta, em seu acervo, com vídeos de diversos profissionais  reconhecidos: Carlos Nader, Anna Muylaert, Beto Brant, Adams Carvalho, Tata Amaral, Kiko Goifman, Sara Não tem nome, entre muitos outros.

Minuto Escola

O Festival do Minuto sempre teve um forte vínculo com a educação: vídeos do Festival são utilizados em sala de aula para discutir os mais variados assuntos, além do formato Minuto ser usado para trabalhos finais dos alunos. O Minuto Escola já havia sido realizado no estado de São Paulo em 2010 e 2012, com o apoio da Secretaria Estadual de Educação, e em 2012 no Tocantins com o apoio da Secretaria de Educação do Estado do Tocantins. Posteriormente, o projeto foi realizado junto à Secretaria Municipal de Educação de São Paulo nos anos de 2016, 2018 e 2019, formando anualmente 200 professores da rede municipal. O diferencial da edição de 2020 foi o formato integralmente on-line, facilitando o acesso remoto de professores municipais que se encontram em casa nesse momento de isolamento social. Isso incentivou o Festival a dar escala ao projeto.

Topo