Festival Periferias marca presença On-Line em Filmin

Filmin Portugal acolhe de 6 a 20 de Agosto uma amostra de filmes do Periferias – Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valência de Alcântara. Além de cinema ao ar livre na Raia, o Periferias chega a todo o território nacional através da plataforma Filmin Portugal.

Em ante-estreia nacional, o filme Rakiki de Wanuri Kahiu, uma obra que ri, sonha e dança face à adversidade. A realizadora queniana apresenta-nos duas jovens mulheres apaixonadas, num país onde o seu amor as coloca em perigo diariamente. Candidato ao prémio Un Certain Regard no Festival de Cannes, filme que apenas será silenciado quando o resto do mundo o ouvir. Rafiki vai estar disponível em Filmin Portugal durante os dias 8, 9 e 10 de agosto.

Em streaming também, uma seleção de cinco curtas-metragens Chinesas, resultado de uma parceria com os festivais Critica e ShangaiPride.

Tang Long, Jiangtian Zong

Uma curta-metragem documental, que tem como foco o dia-a-dia de um casal do mesmo género. Passado no verão de 2018, subúrbios de Xangai, a realizadora Jiangtian Zong explora as vivências passadas e presentes de Tao Long, um homem homossexual de 40 anos.

Ruins, He Yi

Assinada por He Yi, curta que dá visibilidade à problemática da violência sexual sobre o género feminino. A história pertence a Xiaobei, que para finalizar um processo de justiça restaurativa, regressa à sua terra natal, onde terá de relembrar a verdade de um episódio traumático.

Wo Ai Ni Mama (I Love You Mama), Maya Peters

De Maya Peters, realizadora Irlandesa com raízes na Indonésia e a residir atualmente na China. Sobre uma adolescente que num ato de coragem escreve uma carta à sua mãe, procurando desbravar caminho para a aceitação da sua orientação sexual e identidade.

We Outlaws, Kaixuan Wang

De 1979 até 1997, a “indecência” constituía crime, segundo o código penal Chinês. A obra de Kaixuan Wang tem como principal objetivo educar o mundo sobre o modo como a comunidade Trans foi, neste período em particular, alvo de uma inflexível opressão por parte do governo e sociedade.

Eyes, Naixin Xu

A jovem fotógrafa e cineasta Naixin Xu, nascida em 1993, recorre ao cinema documental para evidenciar as lutas consideradas invisíveis, dando voz e forma a experiências individuais e coletivas. Eyes é uma curta que expõe as perdas e conquistas da comunidade LGBTQ+ chinesa.

As curtas-metragens vão estar disponíveis de 6 a 20 de agosto 2020.

Estes conteúdos do Festival Periferias On-line são de acesso gratuito para os subscritores de Filmin. Os não subscritores podem alugar o filme Rafiki por 3,95€ e o pacote de curtas chinesas por 3€.

Topo