Mesa Mulheres na Cinematografia encerra segundo dia da Semana ABC 2019

A mesa Mulheres na Cinematografia encerrou o segundo dia da Semana ABC 2019. Desta vez, o debate teve mediação da diretora de fotografia Janice D´Ávila e contou com a presença da Adriana Bernal, ADFC, presidenta da Asociación Directores Fotografia da Colômbia, e das diretoras de fotografia Julia Equi, Julia Zakia e Nuna.

O painel iniciou exibindo um vídeo com cenas de imagens fotografadas por mulheres de 2017, quando ocorreu a primeira mesa sobre o tema na Semana ABC, até a atualidade, além de cenas realizadas pelas participantes do debate.

A partir de suas trajetórias profissionais, os eixos do debate se centraram em três tópicos principais: a (não) existência do olhar feminino, a forma como a nudez e as cenas de sexo aparecem e apareceram na cinematografia ao longo dos anos e como aumentar a participação de diretoras de fotografia no mercado audiovisual.

A mesa suscitou diversas reflexões como, por exemplo, a existência de construções sociais que levam as mulheres e homens a certas formas de compreender e produzir imagens audiovisuais, para além da questão do olhar feminino ou masculino. Tais construções culturais estão relacionadas com as estruturas de poder, grande parte das vezes naturalizadas, que atuam no imaginário e nas atitudes práticas que envolvem as funções que os diferentes gêneros devem exercer e como os diferentes corpos são exibidos e representados. Se trata de (re)pensar a representatividade atrás das câmeras, bem como a representação em frente a elas e o modo como olhamos e interpretamos as imagens.

Além disso, os dados apresentados ainda mostram que as mulheres ocupam cerca de 7% dos longas lançados comercialmente no país – questão que se repete em todo o mundo, conforme os números apresentados por Adriana –, que englobam principalmente filmes de baixo e médio orçamentos. Os dados apontam para a necessidade de que todo o mercado reflita sobre a formação e a presença das mulheres nas equipes de audiovisual, bem como em caminhos para incluir negras e negros, indígenas e outros grupos. O audiovisual só tem a ganhar com diversidade de pessoas pensando, criando e aparecendo em imagens.

Durante a Semana, há um espaço de exposição de equipamentos e serviços, aberto das 9h às 19h30, com a presença das empresas e instituições: Arri, Barros Seguros, Canon, Cinecidade, Electrica, DCine, Disk Films, EliteCam, Fujifilm, I9tv, Locadora de Equipamentos, Locall, Lumatek, MonsterCam, Panasonic, Quanta Post, Sindcine, Sony e Zeiss.

Nesta edição, a ABC promove, em paralelo à programação da Semana, instalações de realidade virtual. Nos dias 16 e 17 a Instalação BELEAF, uma experiência imersiva em realidade virtual realizada pela empresa Árvore Experiências Imersivas. Além disso, está disponível para venda o livro Da Cor, do diretor de fotografia Edgar Moura.

Evento aberto ao público, com entrada franca, mediante credenciamento que poderá ser feito através do link http://www.workneteventos.com.br/projetos/semana_abc ou presencialmente nos dias do evento.

A senha para a primeira mesa do dia será distribuída uma hora antes do início. Para as mesas da tarde, as senhas serão distribuídas uma hora antes e será possível retirar também a senha para a mesa seguinte. As mesas serão transmitidas para a área externa.

A Semana ABC é uma realização da ABC – Associação Brasileira de Cinematografia, com correalização da Cinemateca Brasileira.
Mantenedora: Spcine e Secretaria de Cultura da Cidade de São Paulo
Patrocínio: Arri, Canon, Sony e Zeiss.
Apoio: Cinecidade, Disk Films, Electrica, EliteCam, Fujifilm, I9TV, Locall, Lumatek, Módulos, MonsterCam, Quanta Post, Panasonic Business, Senac, Sindcine, White Gorila e Zumbi Post.
Promoção: FilmeB, Guia Boca a Boca, Prodview, Revista de Cinema, Revista Exibidor, Revista Panorama Audiovisual e VidVox.
Colaboração: Cachaça Serra das Almas, Canal Brasil e Locadora Triângulo.

Em breve divulgaremos o vídeo da mesa.

Topo