Meu nome é Bagdá é premiado no Festival de Berlim

O filme “Meu Nome é Bagdá”, dirigido por Caru Alves de Souza e produzido por Rafaella Costa para a Manjericão Filmes, ganhou o Grand Prix da mostra Generation 14plus no 70° Festival de Cinema de Berlim, por decisão unânime do juri.

Bagdá, a personagem central do longa, é uma garota de 17 anos que vive na Freguesia do Ó, bairro da periferia da cidade de São Paulo. Ela anda de skate com um grupo de meninos e passa boa parte do tempo com sua família e as amigas de sua mãe. Juntas, elas formam um grupo de mulheres pouco convencionais. Quando Bagdá finalmente encontra um grupo de meninas skatistas, sua vida muda. Em seu cotidiano, ela encontra apoio familiar e empoderamento feminino, mas também assédio sexual, preconceito a seus amigos homossexuais e machismo.

Ficha Técnica:

Direção – Caru Alves de Souza
Produção – Rafaella Costa e Caru Alves de Souza
Produção Executiva – Rafaella Costa
Roteiro – Caru Alves de Souza e Josefina Trotta
Direção de Fotografia – Camila Cornelsen
Montagem – Willem Dias, AMC
Direção de Arte – Marinês Mencio
Direção de Produção – Stella Rainer
Supervisão de Som e Mixagem – Pedro Noizyman

Topo