Saiba o que aconteceu no primeiro dia da Semana ABC Virtual 2020

O primeiro dia da Semana ABC Virtual 2020, 17 de outubro, começou com uma introdução ao evento realizada pela técnica de som e presidenta da ABC, Tide Borges.

Na sequência, a primeira mesa “A repercussão da Covid-19 na produção audiovisual”, que contou com mediação da diretora de fotografia Fernanda Tanaka, teve a presença do escritor e roteirista José Roberto Torero, do diretor Marcos Jorge, do diretor de fotografia Enio Berwanger, da diretora de arte Marghe Penacchi e do técnico de som diretor Pedro Sá Earp.

As e os profissionais compartilharam suas experiências nas diferentes áreas em produções audiovisuais que foram realizadas após o início da pandemia, desde sets remotos até sets presenciais, e refletiram sobre as possibilidades futuras.

A próxima mesa, O som articulado no roteiro: Roteiros Sonoros x Roteiros Surdos, que começou às 14h, discutiu a relação entre roteiro e som, apresentando diversas perspectivas e exemplos de “roteiros sonoros”. A conversa contou com apresentação da editora de som Maria Muricy, ABC, mediação do técnico de som João Godoy, ABC, e com a presença da roteirista e pesquisadora Iana Cossoy, da técnica de som Evelyn Santos, do editor e mixador Pedro Lima e do diretor Kleber Mendonça Filho.

A mesa pode ser resumida a partir das palavras finais de Iana, que comentou sobre a importância do som ser escrito nos roteiros como elemento argumental, que não seja compreendido apenas como certificado de presença da imagem, mas como algo que tem uma função expressiva. É entender o som como um elemento expressivo, estético e narrativo.

Na sequência, foi a vez da mesa da Bucareste Ateliê de Cinema, “Gestão de carreira e caminhos profissionais na direção de fotografia”, mediada pelo diretor de fotografia e educador Rafael Nobre.

A partir de suas trajetórias profissionais, que se desenvolveram por caminhos bastante distintos, Tais Nardi e Alziro Barbosa, ABC refletiram sobre possibilidades para a construção de uma carreira na direção de fotografia, tratando de questões como formação, participação em coletivos, equipes, diferentes possibilidades relacionadas ao gênero que ainda existem no mercado audiovisual, entre outros temas.

Por fim, a última mesa do dia, “O HDR como uma ferramenta narrativa”, iniciou com uma introdução do supervisor de pós-produção Hugo Gurgel, que refletiu sobre o desenvolvimento desta tecnologia. A mesa contou com mediação da colorista Samanta do Amaral e presença dos(as) diretores(as) de fotografia Eduardo Piagge, Rafael Martinelli, Camila Cornelsen, Azul Serra e dos(as) coloristas Luisa Cavanagh e Sergio Pasqualino.

Samanta, Eduardo e Rafael apresentaram algumas questões relativas à fotografia e marcação de cor da série Onisciente, da Netflix, enquanto Camila e Luisa expuseram algumas questões sobre o trabalho na série Todxs Nós, da HBO. Por fim, Azul e Sergio conversaram sobre os processos em Boca a Boca, também da Netflix. A partir das experiências nas três séries, as e os profissionais refletiram sobre os prós e contras do HDR e as soluções que foram encontradas para cada projeto.

A Semana ABC Virtual 2020 acontece até 22 de outubro. Para conhecer a programação, acesse: https://bit.ly/semanaabc-2020

Topo