Semana ABC 2022 apresenta mesa sobre a importância da pesquisa criativa

No primeiro dia da Semana ABC 2022, 25 de maio, às 18h30, acontece a mesa “Transgredir e criar – A importância da pesquisa criativa para a obra cinematográfica de ficção”, com mediação do diretor de fotografia Rodrigo Monte. ABC.

A proposta da mesa é discutir sobre o que é a pesquisa para um projeto audiovisual, e de que modo ela vem se tornando instrumento importante no processo criativo em séries e longa metragens. O tema é amplo e a escolha de um case em comum, a série “Manhãs de Setembro”, é a ideia para podermos nos aprofundar no assunto.

Para compor o debate, estarão presentes a roteirista Carla Meireles, a diretora de arte Guta Carvalho, o diretor Luiz Pinheiro e a pesquisadora Vera Esteves.

Sobre as pessoas convidadas:

Carla Meireles, mineira, roteirista e diretora, nascida em 1978. Fez Pós-graduação em artes na Escola Guinard e cursou processos criativos na Universidad Complutense de Madrid. Em São Paulo criou junto com o grupo Cavalaria um espetáculo de teatro/dança/projeção. Experimentou vídeo instalações na Casa das Caldeiras e no Festival Sonnar. Seguindo nas pesquisas de linguagem experimentou com desenho, colagem, vídeo instalações e intervenções urbanas. No cinema fez a produção de arte do longa-metragem O Cheiro do Ralo de Heitor Dhália, e também a direção de arte do longa-metragem Deserto Azul, do vídeo artista Eder Santos. Em produtoras como a Bossa Nova Films, Big Bonsai e La Casa de La Madre, dirigiu filmes para grandes empresas, como Natura, Caixa Econômica Federal, Boticário, GM, Brastemp e Negresco. Para o canal GNT dirigiu a Série Refazenda da Bela Gil. Depois de alguns anos estudando escrita de roteiros, participou da criação e escrita de alguns projetos para TV e cinema como:
– Manhãs de Setembro e Vale Night.

Guta Carvalho é diretora de arte. Formada em Comunicação Social pela Universidade Federal de Santa Catarina. Estudou cinema, fotografia e artes plásticas. Natural de Londrina, Paraná. Morou em Reading, Florianópolis e Buenos Aires. Fez seu primeiro longa metragem como diretora de arte em 2003, Nina. Na sequência fez outros três, O Cheiro do Ralo (2007), À Deriva (2009) e Meu País (2011). Em 2013, 2014 e 2019 fez a direção de arte da série Sessão de Terapia para o GNT. Também em 2014 fez a série Lili a Ex, para o mesmo canal. Em 2018 fez Mulheres Alteradas, filme de comédia para a Globo Filmes. Em 2020, dirigiu a arte de mais uma temporada de Sessão de Terapia (a quinta), agora para a Globo Play. Ainda em 2020, filmou a série Manhãs de Setembro para a Amazon Prime, que estréia em 2021. Simultaneamente ao filmes e séries de ficção, trabalha também na direção de arte de filmes publicitários.

Luis Pinheiro é formado pela FAAP e estudou cinema em Nova York na NYU (New York Unniversity). Em NY, fez workshops na SVA (School of Visual Arts) e trabalhou em filmes como “The Siege” de Ed Zuick e “Bringing Out the Dead” de Martin Scorsese, além de dirigir o curta metragem “NY de Maca”, ganhador de incentivo da Film Video Arts NY e selecionado no festival de San Diego. No Brasil, dirigiu várias séries de ficção independente, e foi duas vezes finalista do Emmy Internacional com a pioneira “Mothern”, e com ”Julie e os Fantasmas”. Dirigiu a inovadora “Lili A Ex” na O2 filmes. Dirigiu também os longas metragens “Mulheres Alteradas”, finalista em melhor comédia do Grande Prêmio do Cinema Nacional, “Vale Night” para Buena Vista, Disney e “Garota da Moto”, para a paris Filmes. Luis é um diretor ousado e cinematográfico. A maioria de suas protagonistas são femininas. Atualmente, é show runner, diretor e produtor executivo da série “Manhãs de Setembro”, produzida pela O2 filmes para o Amazon Prime Video.

Vera A. Esteves realiza pesquisa criativa e desenvolvimento de projetos de ficção. Entre os seus trabalhos estão “A Chave do Abismo” (Luiza Campos e Katia Lund), “Meteoro”  (Luis Pinheiro e Carla Meireles), “Dois tempos” (Vera Egidio) e “Manhãs de setembro” (Luis Pinheiro e Dainara Toffoli).

Rodrigo Monte é diretor de fotografia e diretor. Seu interesse pela fotografia e cinema datam da adolescência. Logo se tornou assistente de fotografia em diversos trabalhos, tanto no Rio de Janeiro, como em Miami e NY. A ligação com o cinema só aumentou com o passar dos anos, levando-o a migrar para a assistência de câmera, e depois para a direção de fotografia, em 2005. Inicialmente dirigiu a fotografia em diversos comerciais em São Paulo, para clientes como Marie Claire, AXE, Volkswagen, Bradesco e TIM. Em 2011, com a série MULHER INVISIVEL (Premiado no Emmy internacional), Rodrigo aumenta expressivamente seu papel no mercado audiovisual de ficção. Premiado três vezes em melhor direção de fotografia em série de TV pela ABC, Melhor fotografia em curta metragem em Gramado, Rodrigo vem desenvolvendo cada vez mais sua veia narrativa, como diretor de fotografia, para clientes como Netflix, HBO MAX, Globoplay e Amazon Prime.

Sobre a Semana ABC 2022

Evento anual, aberto ao público, promovido desde 2002 pela Associação Brasileira de Cinematografia, a Semana ABC tem o objetivo de apresentar ao mercado, estudantes e profissionais do cinema e do audiovisual as novas tendências de trabalho e gerar reflexões por meio de conferências, painéis e debates, que reúnem profissionais de diversas áreas do setor, do Brasil e do exterior.

Para participar do evento será necessária a apresentação do comprovante de vacinação contra a Covid-19, além de um credenciamento que poderá ser feito neste link https://www.workneteventos.com.br/semanaabc/index.html ou direto na Cinemateca Brasileira nos dias do evento.

Conheça a programação completa: https://abcine.org.br/site/semana-abc-2022

 

Topo