Videocamp disponibiliza programação virtual da 2ª edição do Cabíria Festival – Mulheres e Audiovisual

Com o intuito de promover produções realizadas por mulheres e pessoas de identidades de gênero diversas, a fim de estimular um aumento na representatividade e diversidade nas telas e atrás das câmeras, o Videocamp disponibiliza, de 18 a 29 de novembro, os títulos de longas e médias-metragens da 2ª edição do Cabíria Festival – Mulheres e Audiovisual . A programação online e gratuita é composta por 35 filmes, sendo que os curtas, seguidos por sessões online de debates, podem ser vistos no site Cardume , e os painéis, masterclasses, lives poderão ser acessadas no Youtube do festival.

Nesta edição, a cineasta Patrícia Ferreira Pará Yxapy, indígena da etnia Mbyá-Guarani, será homenageada com uma mostra especial de 11 filmes. O festival, que neste ano tem como tema “Imaginários Possíveis, Rupturas em Processo”, reforça os desejos de compartilhar a diversidade de modos de fazer, provocar rupturas de ciclos de violência históricos e expressar imaginários possíveis de autorias e subjetividades. Além disso, a mostra promove um encontro entre audiência, cadeia produtiva e cineastas do Brasil e de países convidados – Alemanha, Argentina, Canadá, Costa Rica e França – em busca de reflexões, ampliação de redes e impulsionamento de novos talentos.

“Este ano devido às restrições sanitárias, a segunda edição do Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual será online. A parceria com o Videocamp, como plataforma de exibição dos filmes, viabiliza essa ação virtual e democratiza o festival para todo o país, potencializando ainda mais a nossa missão, por seu perfil de reunir filmes com potencial de impacto. Estamos muito felizes e orgulhosas por mais essa conquista”, afirma Vânia Matos, diretora do Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual.

“O ano de 2020 foi um período de experimentações não previamente planejadas, mas muito potentes para o Videocamp. A quarentena imposta pela COVID-19 desafiou nosso foco no assistir coletivo e nos levou a experimentar novas funcionalidades da plataforma que, até o momento, levou mais de 105 mil espectadores, de 2.291 cidades de todas as regiões do Brasil, a experimentarem esses novos formatos. Essa diversidade se refletiu também nos realizadores parceiros que confiaram no Videocamp e possibilitaram assim várias narrativas capazes de construir um imaginário coletivo plural, que acreditamos ser urgente no momento de mundo em que vivemos”, ressalta Josi Campos, coordenadora do Videocamp.

Sobre o Videocamp

O Videocamp é uma plataforma online que reúne filmes com potencial de impacto que podem ser exibidos por qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo e de forma gratuita. A missão do Videocamp é criar caminhos para democratizar o acesso à cultura e à informação, que são direitos universais. Para os realizadores, a plataforma potencializa a formação de público e atua como ferramenta de promoção dentro da estratégia de lançamento do filme.

Sobre o Cabíria

O festival nasceu como uma expansão do Cabíria Prêmio de Roteiro, que desde 2015 premia histórias escritas e protagonizadas por mulheres. Para esta edição, foram mais de 250 inscrições nas categorias de longa de ficção, argumento infantojuvenil de longa ficção, piloto de série de ficção e documental. As premiadas participarão do Cabíria LAB, entre de 30 de novembro a 5 de dezembro, um ambiente de estímulo ao desenvolvimento das histórias através de consultorias

Topo