XIII Festival de Cinema da Fronteira divulga Programação

“O Marinheiro Das Montanhas, de Karim Aïnouz”, filme de abertura

Bagé sedia de 8 a 11 de dezembro a 13ª edição do Festival Internacional de Cinema da Fronteira. A personalidade homenageada deste ano é a gaúcha Bárbara Paz, que ganha uma mostra especial de filmes dirigidos pela cineasta. A seleção reúne nove longas em competição com produções em première nacional ou gaúcha, além de sessões especiais e inclusivas. A programação de curtas reúne mostras competitivas internacionais e regionais. As exibições acontecem no Centro Histórico Vila de Santa Thereza, sempre com entrada franca. Informações no site fb.com/festivaldafronteira.

O evento abre às 10h do dia 8, quinta-feira, com coletiva de imprensa na Casa de Cultura Pedro Wayne (R. Gen. Neto, 16), com a presença de Bárbara Paz e curadores. A programação segue no Centro Histórico Vila de Santa Thereza (Av. Visc. Ribeiro de Magalhães), às 15h, com os títulos da Mostra Internacional de Curtas. Às 18h, acontece a exibição do curta-metragem “Ato” (2021), dirigido por Bárbara Paz, seguido, às 18h30min, do longa de abertura do festival, o documentário inédito no RS “O Marinheiro das Montanhas” (2021), de Karim Aïnouz. O longa gaúcho “Casa Vazia” (2021), de Giovani Borba, encerra o dia.

A sexta-feira (9) começa às 14h30min, com uma sessão especial do longa “Colegas” (2012) de Marcelo Galvão. A exibição vai contar com recursos de acessibilidade e a presença dos assistidos da União Espírita Bageense (UEB) – Caminho da Luz. A competitiva de longas inicia a partir das 17h com o documentário LGBTQIA+ “Corpolítica” (2022), de Pedro Henrique França, seguido de “Campo Grande é o Céu” (2022), às 19h, doc de Bruna Giuliatti, Jhonatan Gomes e Sérgio Guidoux sobre música e religiosidade afro, e o drama “Noites Alienígenas” (2022), às 21h, de Sérgio de Carvalho, grande vencedor do 50º Festival de Gramado.

Vencedor do Cine Ceará, o doc gaúcho “5 Casas” (2020), de Bruno Gularte Barreto, abre o sábado às 14h30min, seguido por “Além de Nós” (2022), drama filmado em Bagé com Thiago Lacerda, dirigido por Rogério Rodrigues, às 17h, e “Aldeotas” (2022), estreia na direção do ator e dramaturgo cearense Gero Camilo (“Bicho de Sete Cabeças”), às 19h. O dia termina às 21h com a projeção do programa de onze curtas selecionados para a Mostra Regional de Curtas-Metragens, com produções de Bagé, Dom Pedrito, Livramento, Pelotas e São Gabriel.

O último dia do festival, domingo, começa às 16h com “El Tiempo de las Luciernagas” (2021), doc produzido entre Bélgica, EUA, México, de Matteo Robert Morales e Mattis Appelgvist Dalton, último título em competição. A partir das 17h, acontece a exibição especial de “50 Anos de Nativismo”, de Henrique de Freitas Lima, edição de série da TVE RS, e dois filmes dirigidos por Bárbara Paz: o curta “Conversa com Ele” (2018), às 18h, e o longa documental “Babenco – Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou” (2019), às 19h. A cerimônia de premiação com a homenagem e show de encerramento começa às 21h.

“O festival em sua 13ª edição busca revelar a produção regional ao estabelecer diálogos com o cinema contemporâneo de diversos territórios”, sintetiza o diretor artístico Zeca Brito. Em 2022, foram inscritos cerca de 320 filmes de mais de 20 países. O evento já premiou mais de 250 títulos ao longo dos anos. “Esta edição conta com o apoio fundamental da secretária municipal de cultura Faustina Campos que não mediu esforços para tornar possível a realização do evento”, complementa. Roger Lerina e Jonas Chadarevian assinam a curadoria de longas. Neste ano serão exibidos 35 títulos, entre curtas e longas-metragens.

Bárbara Paz é o nome escolhido para receber a homenagem anual oferecida todos os anos, que já agraciou grandes nomes do cenário nacional como Elza Soares (1930-2022), Jean-Claude Bernardet e Leonardo Machado (1976-2018), “Nesta edição, o evento busca exaltar os talentos do Rio Grande do Sul na figura da Bárbara, versatilidade artística que caminha do teatro à televisão para a direção cinematográfica, sendo um dos nomes de nossa cinematografia que mais longe nos levou no cenário da consagração internacional”.

O 13º Festival Internacional de Cinema da Fronteira é uma realização da Associação Pró Santa Thereza, com apoio do Urcamp e promoção da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de Bagé.

Topo