Pedro Rocha

Pedro Rocha

Ocupación:
Diretor(a) de Fotografia
Categoria:
Sócio(a) Efetivo(a)
Años de actividad:
25
País:
Brasil
Estado:
RS
Ciudad:
Porto Alegre

Currículo

Formado em jornalismo pela UFSM (2003), atuou como operador de câmera nos DVDs musicais “Sou Meninos do Morumbi” (2009) e “Negalora” (2012), de Cláudia Leite; em produções internacionais foi operador de câmera na etapa brasileira da série ‘The Amazing Race’ (2006) e em projetos das produtoras The Viral Factory e Park Pictures; estagiário de direção e assistente de montagem no longa-metragem “Acquária”(2003), Co-diretor do DVD “O Dalai Lama no Brasil” (2009); Diretor de fotografia no documentários “The Communication (R)evolution” (2013), Depois do Fim (2017 – Indicado ao prêmio ABC de Longa-metragem Documentário), Mr. Dreamer (2021) e “Visions in the Dark (2023); Nas mini-séries “Oxigênio” (2014), Paralelo 30 (2017), Retratos do Cárcere (2017), SemprePoa (2018), Sagrados e Profanos (2018) e Tramas da Moda (2021); Co-diretor de fotografia no longa-metragem “Central” (2016), no longa documentário “Olha pra Elas” e na série “Boate Kiss – A tragédia de Santa Maria (2023); Diretor e fotógrafo por 5 anos no núcleo digital da produtora Film Planet em São Paulo. Como freelancer, na área de publicidade, realizou trabalhos de Direção de fotografia para clientes tais como Netflix Brasil, Samsung, Nestlé, Bradesco, Honda e Toyota. Entre as premiações recebidas está o “Troféu Cineclube”, homenagem do Movimento Cineclubista Brasileiro pela contribuição à linguagem e ao desenvolvimento da cultura audiovisual, o “Troféu Vento Norte”, destaque dos 15 anos do Santa Maria Video e Cinema, e o Kikito de melhor fotografia com o curta-metragem “Telentrega” no 45º Festival de Cinema de Gramado. Durante o ano de 2015, trabalhou como diretor e fotógrafo no núcleo de inovação e linguagem do Grupo RBS. Em 2018 foi professor de Direção de Fotografia na pós em Produção Fotográfica e Audiovisual da Unisc. Diretor de Fotografia baseado em Porto Alegre que viaja para trabalhos corporativos, documentários, séries e projetos de ficção. Sou sócio efetivo da Associação Brasileira de Cinematografia (ABC) e estou na indústria audiovisual desde 1998.