Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais divulga a lista dos finalistas do 22º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

Imagem 2023 06 22 142911498 1024X749 1 1024X509 1

Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais divulga a lista dos finalistas do 22º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro e dá início hoje à contagem regressiva para a maior premiação do setor audiovisual nacional. A cerimônia está confirmada para 23 de agosto, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, com transmissão ao vivo para todo o país pelo Canal Brasil e pelo Youtube da Academia. O filme com maior número de indicações é “Medida Provisória”, de Lázaro Ramos (15), seguido de “Marte Um”, de Gabriel Martins (13). Veja abaixo todos os finalistas e indicações.

“É uma alegria imensa chegar à 22ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro que, não por acaso, chama-se, com toda a pertinência, reverência e reconhecimento, Prêmio Grande Otelo. Esse é um ano muito especial porque se comemora também 125 anos do cinema brasileiro e ele se mostra cada vez mais plural. O Brasil é plural. Viva nosso encontro! Viva nossos filmes! Viva a nossa insistência!”, diz a produtora Renata Almeida Magalhães, presidente da Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais.

Escolhidos em votação pelos sócios da Academia, os finalistas concorrem ao Prêmio Grande Otelo em 28 categorias, além do prêmio do Voto Popular. Uma das novidades é que a partir deste ano, os filmes ibero-americanos foram indicados não pelos distribuidores, mas pelas academias de seus respectivos países: Academia de Cine de Chile, Academia de las Artes y Ciencias Cinematográficas de la Argentina, Academia de las Artes y las Ciencias Cinematográficas de España, Academia Colombiana de Artes y Ciencias Cinematográficas e Academia Portuguesa de Cinema.

Outra novidade é que as séries de ficção passam a concorrer em uma única categoria, sem distinção para as produções independentes da TV aberta, TV Paga e OTT. E a categoria Melhor Longa-Metragem Comédia concorrerá exclusivamente ao Voto Popular.

A lista de finalistas de 2023 reúne mais de 200 profissionais indicados em 34 diferentes longas-metragens brasileiros e 12 longas estrangeiros. Também estão na disputa 15 curtas brasileiros (5 de ficção, 5 documentários e 5 de animação); e 14 séries (4 de animação, 5 documentários e 5 de ficção).

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro é votado por profissionais das mais diversas áreas do setor que são associados à Academia, entidade aberta a toda a classe. E, como acontece todos os anos, a abertura dos envelopes e os resultados são apurados, acompanhados e auditados pela PwC Brasil.

Os vencedores serão escolhidos no segundo turno, de 29 de junho a 10 de julho, com votação entre os sócios da Academia. No dia 23 de julho, começa a votação popular pela internet, para que o público eleja seu filme favorito entre os longas brasileiros finalistas de ficção (drama e comédia) e documentário.

Em 2023, foram inscritos mais de 2 mil profissionais nas diferentes categorias, 85 longas de ficção, 35 longas documentários, 6 longas infantis, 5 longas de animação, 29 séries de ficção, 31 séries documentais, 4 séries de animação, 18 curtas-metragens animação, 23 curtas documentários, 20 curtas ficção, 12 filmes ibero-americanos, 40 filmes internacionais.

Com homenagem ao cineasta Vladimir Carvalho, direção do artista visual Batman Zavareze e roteiro de Bebeto Abrantes, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2023 conta com o apoio da Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, por meio da RioFilme, órgão que integra a Secretaria Municipal de Cultura, e tem apuração e acompanhamento PwC Brasil.

FINALISTAS – GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO 2023

MELHOR LONGA-METRAGEM FICÇÃO

  • A VIAGEM DE PEDRO, de Laís Bodanzky.
    Produção: Karen Castanho, Bianca Villar, Fernando Fraiha por Biônica Filmes, Laís Bodanzky, Luiz Bolognesi por Buriti Filmes, Cauã Reymond e Mario Canivello
  • EDUARDO E MÔNICA, de René Sampaio.
    Produção: Bianca De Felippes por Gávea Filmes e René Sampaio por Fogo Cerrado
  • MARTE UM, de Gabriel Martins.
    Produção: Thiago Macêdo Correia, Maurilio Martins, André Novais Oliveira e Gabriel Martins por Filmes de Plástico
  • MEDIDA PROVISÓRIA, de Lázaro Ramos.
    Produção: Daniel Filho por Lereby Produções, Tania Rocha por Lata Filmes e Aldri Anunciação por Aldri Antonio Alves da Anunciação – ME
  • PALOMA, de Marcelo Gomes.
    Produção: João Vieira Jr. e Nara Aragão por Carnaval Filmes

MELHOR LONGA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO

  • A JANGADA DE WELLES, de Petrus Cariry e Firmino Holanda.
    Produção: Petrus Cariry por Iluminura Cinema e Multimídia
  • AMIGO SECRETO, de Maria Augusta Ramos.
    Produção: Maria Augusta Ramos por Nofoco Filmes, Silvia Cruz e Felipe Lopes por Vitrine Filmes
  • CLARICE LISPECTOR – A DESCOBERTA DO MUNDO, de Taciana Oliveira.
    Produção: Taciana Oliveira por Zest Artes e Comunicação
  • KOBRA AUTO RETRATO, de Lina Chamie.
    Produção: Lina Chamie e Vinícius Pardinho por Girafa Filmes
  • O PRESIDENTE IMPROVÁVEL, de Belisario Franca.
    Produção: Belisario Franca, Bianca Lenti e Maurício Magalhães por Giros

MELHOR LONGA-METRAGEM COMÉDIA
(concorre exclusivamente na categoria Voto Popular)

  • BEM-VINDA A QUIXERAMOBIM, de Halder Gomes.
    Produção: Mayra Lucas da Rocha por Glaz Entretenimento
  • JESUS KID, de Aly Muritiba.
    Produção: Antonio Gonçalves Junior por Grafo Audiovisual, Aly Muritiba e Sergio Marone
  • O CLUBE DOS ANJOS¸ de Angelo Defanti.
    Produção: Bárbara Defanti e Angelo Defanti por Sobretudo Produção e Sara Silveira por Dezenove Som e Imagens
  • PAPAI É POP, de Caito Ortiz.
    Produção: Francesco Civita, Beto Gauss e Caito Ortiz por Pródigo Films
  • VALE NIGHT, de Luís Pinheiro.
    Produção: João Queiroz, Justine Otondo e Kleber C.Menezes por Querosene Produções Artísticas e Cinematográficas

MELHOR LONGA-METRAGEM INFANTIL

  • ALICE DOS ANJOS, de Daniel Leite Almeida.
    Produção: Daniel Leite Almeida por Ato 3 Produções
  • ALICE NO MUNDO DA INTERNET, de Fabrício Bittar.
    Produção: Fabrício Bittar por Clube Filmes
  • DPA 3 – UMA AVENTURA NO FIM DO MUNDO, de Mauro Ribeiro de Lima.
    Produção: Marcio Fraccaroli, Sandi Adamiu e André Fraccaroli por Paris Produções Cinematográficas.
  • PEQUENOS GUERREIROS, de Bárbara Cariry.
    Produção: Petrus Cariry por Iluminura Cinema e Multimídia
  • PLUFT, O FANTASMINHA, de Rosane Svartman.
    Produção: Clélia Bessa por Raccord Produções

MELHOR LONGA-METRAGEM ANIMAÇÃO

  • ALÉM DA LENDA – FILME, de Marília Mafé e Marcos França.
    Produção: Ulisses Brandão por Viu Cine
  • MEU AMIGÃOZÃO – O FILME, de Andrés Lieban.
    Produção: André Breitman e Andrés Lieban por 2DLab
  • MEU TIO JOSÉ, de Ducca Rios.
    Produção: Maria Luiza Barros por Origem Produtora de Conteúdo
  • TARSILINHA, de Celia Catunda e Kiko Mistrorigo.
    Produção: Celia Catunda, Kiko Mistrorigo e Ricardo Rozzino por Pinguim Content
  • TROMBA TREM – O FILME, de Zé Brandão.
    Produção: Zé Brandão, Felipe Tavares e Rodrigo Soldado por Copa Studio

MELHOR DIREÇÃO

  • GABRIEL MARTINS por Marte Um
  • LAÍS BODANZKY por A Viagem de Pedro
  • MARCELO GOMES por Paloma
  • RENÉ SAMPAIO por Eduardo e Mônica
  • ROSANE SVARTMAN por Pluft, O Fantasminha

MELHOR PRIMEIRA DIREÇÃO DE LONGA-METRAGEM

  • ANGELO DEFANTI por O Clube dos Anjos
  • BRUNO TORRES por A Espera de Liz
  • CAIO BLAT por O Debate
  • CAROLINA MARKOWICZ por Carvão
  • LÁZARO RAMOS por Medida Provisória

MELHOR ATRIZ

  • ALICE BRAGA como MÔNICA por Eduardo e Mônica
  • ANDRÉA BELTRÃO como BIA por Ela e Eu
  • DIRA PAES como PUREZA por Pureza
  • KIKA SENA como PALOMA por Paloma
  • MARCÉLIA CARTAXO como MARIA por A Mãe

MELHOR ATOR

  • ALFRED ENOCH como ANTÔNIO por Medida Provisória
  • ANTONIO PITANGA como CRISTOVAM por Casa de Antiguidades
  • CARLOS FRANCISCO como WELLINGTON por Marte Um
  • CAUÃ REYMOND como PEDRO por A Viagem de Pedro
  • GABRIEL LEONE como EDUARDO por Eduardo e Mônica

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

  • ADRIANA ESTEVES como ISABEL por Medida Provisória
  • CAMILA MÁRDILA como LUCIANA por Carvão
  • CAMILLA DAMIÃO como EUNICE/NINA por Marte Um
  • DRICA MORAES como AMARA por As Verdades
  • HELENA IGNEZ como DULCE por A Mãe

MELHOR ATOR COADJUVANTE

  • ANDRÉ ABUJAMRA como TIAGO por O Clube dos Anjos
  • AUGUSTO MADEIRA como JOÃO por O Clube dos Anjos
  • CÍCERO LUCAS como DEIVINHO por Marte Um
  • EMICIDA como BERTO por Medida Provisória
  • FLÁVIO BAURAQUI como KABENGUELE por Medida Provisória

MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA

  • ADRIAN TEIJIDO, ABC, por Medida Provisória
  • FELIPE REINHEIMER por Pureza
  • GUSTAVO HADBA, ABC, por Eduardo e Mônica
  • LEONARDO FELICIANO por Marte Um
  • PEDRO J. MARQUEZ por A Viagem de Pedro
  • PEPE MENDES por Carvão

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

  • BRUNO TORRES e SIMONE ILIESCU por A Espera de Liz
  • CAROLINA MARKOWICZ por Carvão
  • GABRIEL MARTINS por Marte Um
  • LAÍS BODANZKY por A Viagem de Pedro
  • MARCELO GOMES, ARMANDO PRAÇA e GUSTAVO CAMPOS por Paloma

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

  • ALY MURITIBA – adaptado da obra “Jesus Kid”, de Lourenço Mutarelli – por Jesus Kid
  • ANGELO DEFANTI – adaptado da obra “O Clube dos Anjos”, de Luis Fernando Veríssimo – por O Clube dos Anjos
  • JORGE FURTADO e GUEL ARRAES – adaptado do livro “O Debate”, de Jorge Furtado e Guel Arraes – por O Debate
  • LUSA SILVESTRE, LÁZARO RAMOS, ELISIO LOPES JR. e ALDRI ANUNCIAÇÃO – adaptado da obra “Namíbia, Não!”, de Aldri Anunciação – por Medida Provisória
  • MATHEUS SOUZA, CLAUDIA SOUTO, JESSICA CANDAL e MICHELE FRANTZ – inspirado na música “Eduardo e Mônica”, de Renato Russo – por Eduardo e Mônica

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

  • ADRIAN COOPER por A Viagem de Pedro
  • FERNANDA CARLUCCI por O Clube dos Anjos
  • MARCOS PEDROSO por Paloma
  • RIMENNA PROCÓPIO por Marte Um
  • TIAGO MARQUES por Eduardo e Mônica
  • TIAGO MARQUES por Medida Provisória

MELHOR FIGURINO

  • ALEX BROLLO por Medida Provisória
  • GABI CAMPOS por Paloma
  • MARINA SANDIM por Marte Um
  • MARJORIE GUELLER, JOANA PORTO e PATRICIA DÓRIA por A Viagem de Pedro
  • VALERIA STEFANI por Eduardo e Mônica

MELHOR MAQUIAGEM

  • ADRIANO MANQUES por Medida Provisória
  • AMANDA MIRAGE por O Clube dos Anjos
  • AURI MOTA por Eduardo e Mônica
  • DONNA MEIRELLES por Paloma
  • MARI FIGUEIREDO e CACÁ ZECH por Pluft, O Fantasminha
  • TAYCE VALE e BLUE por A Viagem de Pedro

MELHOR EFEITO VISUAL

  • EDUARDO SCHAAL, GUILHERME RAMALHO e HUGO GURGEL por A Viagem de Pedro
  • GABRIEL MARTINS por Marte Um
  • RODRIGO STRADIOTTO, LEONARDO SINDLINGER, MICHEL TAKAHASHI e KARLOS SHIRMER por Jesus Kid
  • MARCELO SIQUEIRA, ABC, por A Espera de Liz
  • PAULO BARCELLOS por Medida Provisória
  • SANDRO DI SEGNI por Pluft, O Fantasminha

MELHOR MONTAGEM

  • DIANA VASCONCELLOS, ABC, por Medida Provisória
  • EDUARDO GRIPA por A Viagem de Pedro
  • LIVIA ARBEX, EDT, por O Clube dos Anjos
  • LUCAS GONZAGA por Eduardo e Mônica
  • MARCELO MORAES, EDT, por Pureza
  • THIAGO RICARTE e GABRIEL MARTINS por Marte Um

MELHOR SOM

  • ÁLVARO CORREIA, WALDIR XAVIER, ARMANDO TORRES JR. e CAIO GUERIN por Pluft, O Fantasminha
  • BRUNO ARMELIN e BERNARDO ADEODATO por A Espera de Liz
  • GABRIELA BERVIAN, RICARDO CUTZ, A3PS e MATHEUS MIGUENS, A3PS, por Alemão 2
  • MARCEL COSTA, WALDIR XAVIER e BERNARDO ADEODATO por Medida Provisória
  • MARCOS LOPES e TIAGO BELLO por Marte Um

MELHOR TRILHA SONORA

  • ANDRÉ ABUJAMRA por O Clube dos Anjos
  • DANIEL SIMITAN por Marte Um
  • NELSON SOARES e MARCOS MOREIRA por Paloma
  • PEDRO GUEDES, FABIANO KRIEGER e LUCAS MARCIER por Eduardo e Mônica
  • PLÍNIO PROFETA, RINCON SAPIÊNCIA e KIKO DE SOUSA por Medida Provisória

MELHOR FILME IBERO-AMERICANO

  • 1976 (Chile e Argentina) / Ficção – Direção: Manuela Martelli
    Indicação: Academia de Cine de Chile
  • ARGENTINA, 1985 (Argentina) / Ficção – Direção: Santiago Mitre
    Indicação: Academia de las Artes y Ciencias Cinematográficas de la Argentina
  • AS BESTAS (Espanha) / Ficção – Direção: Rodrigo Sorogoyen.
    Indicação: Academia de las Artes y las Ciencias Cinematográficas de España
  • LA JAURÍA (Colômbia) / Ficção – Direção: Andrés Ramírez Pulido
    Indicação: Academia Colombiana de Artes y Ciencias Cinematográficas
  • RESTOS DO VENTO (Portugal) / Ficção – Direção: Tiago Guedes
    Indicação Academia Portuguesa de Cinema

MELHOR FILME INTERNACIONAL

  • 1982 (Líbano) – Ficção – Direção: Oualid Mouaness.
    Distribuidor Brasileiro: Estúdio Escarlate
  • A MULHER REI | The woman king (EUA) – Ficção – Direção: Gina Prince-Bythewood.
    Distribuidor Brasileiro: Sony Pictures
  • AVATAR, O CAMINHO DA ÁGUA | The Way of Water (EUA) – Ficção – Direção: James Cameron.
    Distribuidor Brasileiro: Disney
  • BOA SORTE, LEO GRANDE | Good Luck To You, Leo Grande (Reino Unido) – Ficção – Direção: Sophie Hyde.
    Distribuidor Brasileiro: Paris Filmes
  • ELVIS (EUA) – Ficção – Direção: Baz Luhrmann.
    Distribuidor Brasileiro: Warner Bros Pictures
  • PANTERA NEGRA: WAKANDA PARA SEMPRE | Black Panther: Wakanda Forever (EUA) – Ficção – Direção: Ryan Coogler.
    Distribuidor Brasileiro: Disney
  • TOP GUN: MAVERICK (EUA) – Ficção – Direção: Joseph Kosinski.
    Distribuidor Brasileiro: Paramount Pictures

MELHOR CURTA-METRAGEM ANIMAÇÃO

  • A MENINA ATRÁS DO ESPELHO, direção: Iuri Moreno
  • EM BUSCA DA TERRA-MÚSICA PROMETIDA, direção: Gabriel Bitar
  • MEU NOME É MAALUM, direção: Luisa Copetti
  • NONNA, direção: Maria Augusta V. Nunes
  • O SENHOR DO TREM, direção: Aída Queiroz e Cesar Coelho

MELHOR CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO

  • A ÚLTIMA PRAGA DE MOJICA, direção: Cédric Fanit, Eugenio Puppo, Matheus Sundfeld e Pedro Junqueira
  • CARTA PARA GLAUBER, direção: Gregory Baltz
  • PEIXES NÃO SE AFOGAM, direção: Anna Azevedo
  • TERRITÓRIO PEQUI, direção: Takumã Kuikuro
  • TRÓPICO DE CAPRICÓRNIO, direção: Juliana Antunes

MELHOR CURTA-METRAGEM FICÇÃO

  • AINDA RESTARÃO ROBÔS NAS RUAS DO INTERIOR PROFUNDO, direção: Guilherme Xavier Ribeiro
  • BIG BANG, direção: Carlos Segundo
  • FANTASMA NEON, direção: Leonardo Martinelli
  • INFANTARIA, direção: Laís Santos Araújo
  • SOBRE AMIZADE E BICICLETAS, direção: Júlia Vidal
  • ÚLTIMO DOMINGO, direção: Joana Claude e Renan Brandão

MELHOR SÉRIE BRASILEIRA ANIMAÇÃO, de produção independente, para TV Paga/OTT

  • CORDÉLICOS – 1ª TEMPORADA (Canal TV O Povo). Direção Geral: Ale Mchaddo. Escrita por Ale Mchaddo e Felipe Mazzoni.
    Produtora Brasileira Independente: 44Toons Produções Artísticas
  • O SHOW DA LUNA – 7ª TEMPORADA (Discovery Kids). Direção Geral: Celia Catunda e Kiko Mistrogiro. Escrita por Rita Catunda e Camille Helms.
    Produtora Brasileira Independente: Pinguim Content
  • PASSAGENS DA INDEPENDÊNCIA – 1ª TEMPORADA (Canal Futura e Globoplay). Direção Geral: Bruno Pacheco. Escrita por Clarissa Ramalho.
    Produtora Brasileira Independente: Camisa Listrada BH Produções Audiovisuais
  • VAMOS BRINCAR COM A TURMA DA MÔNICA – 1ª TEMPORADA (Giga Gloob). Direção Geral: Mauricio de Sousa e Fabiano Pandolfi. Escrita por Belise Moffoli.
    Produtora Brasileira Independente: Mauricio de Sousa Editora

MELHOR SÉRIE BRASILEIRA DOCUMENTÁRIO, de produção independente, para TV Paga/OTT

  • EM CASA COM OS GIL – 1ª TEMPORADA (Amazon Prime Video). Direção Geral: Andrucha Waddington. Escrita por Hermano Vianna
    Produtora Brasileira Independente: Conspiração
  • LEI DA SELVA – A HISTÓRIA DO JOGO DO BICHO – 1ª TEMPORADA (Canal Brasil). Direção Geral: Pedro Asbeg. Escrita por Arthur Muhlenberg e Tiago Peregrino.
    Produtora Brasileira Independente: Kromaki
  • O CASO CELSO DANIEL – 1ª TEMPORADA (Globoplay). Direção Geral: Marcos Jorge. Escrita por Marcos Jorge e Bernardo Rigueira Rennó Lima.
    Produtora Brasileira Independente: Estúdio Escarlate
  • PACTO BRUTAL – O ASSASSINATO DE DANIELLA PEREZ – 1ª TEMPORADA (HBO Max). Direção Geral: Tatiana Issa e Guto Barra. Escrita por Guto Barra.
    Produtora Brasileira Independente: Producing Partners
  • PCC – PODER SECRETO – 1ª TEMPORADA (HBO Max). Direção Geral: Joel Zito Araújo. Escrita por Guilherme César e Diogo Leite.
    Produtora Brasileira Independente: Boutique Filmes

MELHOR SÉRIE BRASILEIRA FICÇÃO, de produção independente, para TV Aberta, TV Paga/ OTT

  • BOM DIA, VERÔNICA – 2ª TEMPORADA (Netflix). Direção Geral: José Henrique Fonseca. Escrita por Raphael Montes, Ilana Casoy, Gustavo Bragança e Maria Shu.
    Produtora Brasileira Independente: Zola Filmes
  • MANHÃS DE SETEMBRO – 2ª TEMPORADA (Amazon Prime Video). Direção Geral: Luis Pinheiro. Escrita por Josefina Trotta, Alice Marcone, Marcelo Montenegro, Carla Meireles e Miguel de Almeida.
    Produtora Brasileira Independente: O2 Filmes
  • ROTA 66 – A POLÍCIA QUE MATA – 1ª TEMPORADA (Globoplay). Direção Geral: Philippe Barcinski. Escrita por Maria Camargo e Teodoro Poppovic.
    Produtora Brasileira Independente: Boutique Filmes.
  • SOB PRESSÃO – 5ª TEMPORADA (Globoplay). Direção Geral: Andrucha Waddington. Escrita por Lucas Paraizo, Márcio Alemão, André Sirangelo, Flavio Araujo e Pedro Riguetti.
    Produtora Brasileira Independente: Conspiração
  • TURMA DA MÔNICA – A SÉRIE – 1ª TEMPORADA (Globoplay). Direção Geral: Daniel Rezende. Escrita por Mariana Zatz, Marina Maria Iorio, Mauro D’Addio, Yann Rodrigues e Daniel Rezende.
    Produtora Brasileira Independente: Biônica Filmes
Total
0
Shares
Prev
ABC e Cinemateca Brasileira divulgam datas da Semana e Prêmio ABC 2024
Semanapremioabc2024

ABC e Cinemateca Brasileira divulgam datas da Semana e Prêmio ABC 2024

Next
Mais uma associação latino-americana se torna membra de plenos direitos da IMAGO
Iaga Imago 1132X509 1

Mais uma associação latino-americana se torna membra de plenos direitos da IMAGO

También te puede interesar